Você tem a relação que o consumo privado e a solicitação de empréstimos aumentam paralelamente?

Já passaram 10 anos desde que a crise económica golpease nosso país, mas parece que a recuperação é cada vez algo mais evidente e seguro no país. De facto, segundo os últimos dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística, que também coincidem com os de associações de consumidores e instituições financeiras, ao longo do ano de 2016 o consumo privado aumentou em 3 %. Assim, parece que esta melhoria da situação económica também trouxe um aumento na solicitação de empréstimos, de acordo com dados fornecidos pelo AEMIP.
Você é um bom momento para solicitar crédito ao consumo?
Tendo em conta a melhoria da situação económica e a necessidade de que o fluxo de capital no país, atualmente, podemos encontrar diferentes empréstimos com condições mais vantajosas do que há alguns anos.
Em qualquer caso, se estamos interessados em solicitar empréstimos para financiar a compra de um bem ou serviço específico, em primeiro lugar, é importante que conheçamos a nossa situação financeira e nos assegurar de ser capazes de lidar com essa responsabilidade e, em segundo lugar, devemos levar em conta alguns aspectos do crédito para saber se as condições que nos oferecem são vantajosas e se vamos beneficiar-nos desta contratação:
Montante: é fundamental que tenhamos bem claro qual é o montante que precisamos e que nos assegurar de recorrer a uma entidade que nos permita ter esse valor. No caso de que nos ofereçam menos do que precisamos, é melhor não contratar o empréstimo e também não é recomendável pedir mais do que precisamos, já que gerarão mais juros sobre o capital em dívida.
Prazo: nós temos que ter certeza de escolher um prazo que se adapte às nossas necessidades, isto é, que não seja muito elevado, uma vez que vai gerar mais interesses, mas, acima de tudo, que defina quotas mensais a preços acessíveis, em função de nossa capacidade econômica.
Custos: finalmente, devemos nos certificar de que os custos (juros, comissões, etc.) que inclua o empréstimos sejam afrontables para nós e que não desequilibre a nossa estabilidade económica.
Se tivermos em conta estes aspectos, provavelmente, fazemos uma contratação segura de qualquer empréstimo pessoal de que necessitamos e conseguir o financiamento de que precisamos, com as melhores condições.
Atualmente, o que os empréstimos pessoais podem ser considerados vantajosos?
No mercado atual, se precisamos solicitar empréstimos, temos um grande leque de opções, já que podemos recorrer a entidades bancárias tradicionais, instituições financeiras de crédito e, até mesmo, para plataformas alternativas de financiamento participativa (P2P).
É fundamental que antes de contratar qualquer produto, nos assegurar de pesquisar e comparar entre as diferentes opções do mercado, até certificar-se de que estamos perante a ideal para nós. Por isso, a seguir, mostramos 3 diferentes empréstimos muito competitivos, que podemos contratar no mercado atual:
Produto Montante Taxa de juro Mais info

Crédito Projeto Cofidis Até 15.000 € Desde o 4,95 % TIN (5,06 % TAE)

Solicitar

Empréstimo pessoal Cetelem Até 50.000 € Desde o 5,95 % TIN (6,12 % TAE)

Solicitar

Empréstimo Plano Bigbank Até 15.000 € Desde o 6,74 % TIN (6,95 % TAE)

Solicitar

Deixe um comentário