Você pode viver do trading?

Depois de um ano e pico participando de vários concursos de bolsa que organizavam algumas extintas caixas de poupança e uma corretora de então, comecei a operar em bolsa no ano de 2002 com dinheiro real.

Eu, como muitos, comecei atraído pela ideia de que se poderia fazer dinheiro fácil e rápido a investir na bolsa de valores. E até cheguei a pensar que poderia viver do trading ou pelo menos acreditava.

Eu tirava o que é certo para ir cobrindo meus gastos, e algo mais, com o pouco capital que tinha. Então, rapidamente me propus a salvar um pouco mais de dinheiro trabalhando enquanto terminava de estudar na universidade, com a ideia de ter mais base para multiplicar os meus benefícios.

Na época, não havia tanta formação nem tantos cursos como agora. Mas com a difusão da internet nos lares, chegou ao marketing dos primeiros bancos online, corretores de internet e de seus precursores. Era a época de Benito e Monjardin ou de AB Consultores, em seguida, adquiridos pelo Banco Espírito Santo e Morgan Stanley, respectivamente.

Nesse momento nem sequer ING Direct lançou ainda o seu corretor Laranja e não era fácil encontrar comparativos de brokers. Tinhas de fazer a ligação por telefone.

Hoje em dia é diferente. Você pode procurar opiniões de Plus500 na internet, que o saberás por ser o principal patrocinador do Atlético de Madrid e você sai fóruns, blogs, com comparativas com uma dúzia de brókeres pela internet.

O caso é que, após um ano de testes com contas demo e concursos de bolsa virtual, depois de ter tido um bom começo com minhas primeiras transações em dinheiro real e, tendo começado a estudar análise técnica, estava convencido de que se podia viver de negociação e que eu pouco a pouco eu também poderia alcançá-lo.

Não era um sonho ruim. De fato hoje eu continuo sonhando com viver sem trabalhar por conta de um bom negócio ou de umas boas investimentos e rendimentos passivos. Porque a partir de então, a trabalhar para os outros não te faz rico e desfruta de todo o seu tempo como quiser.

Mas viver de negociação, ficou para mim uma utopia depois da crise de 2007-2008, onde todos os meus lucros de anos anteriores se foram pelo ralo. Nem métodos, nem gestão monetária, nem a psicologia do trading, nem nada me salvo de sofrer um bom toque em minhas contas pessoais.

E é que também eu te digo que se tinha tornado um pouco em um jogo e em uma fonte de emoções com que liberar adrenalina. Talvez seja por isso que a mim me saiu mal.

Mas de qualquer forma, depois de tudo aquilo, comecei a ler outros tipos de livros de investimentos. E que queres que te diga. Me desengañe daquele sonho de viver do trading e me caíram todos os castelos que tinha construído no ar, por dizê-lo de alguma forma.

O primeiro livro que me abriu os olhos há, hoje, quase dez anos, foi o de um passeio aleatório por Wall Street, de G. Burton Malkiel. E depois seguiram-se outros livros de saco. Também continuei formándome e estudando mais sobre finanças, à par que tinha mais experiência pessoal e profissional no mundo dos investimentos pelo meu trabalho.

Pouco a pouco fui mudando de parecer e, ao mesmo tempo, ia crescendo e se ia estendendo a formação sobre negociação na internet. A mão de uma vasta oferta de brókeres que têm inundado a rede, como Click Trade, Interactive Brokers, a Plus500, De Rotação, Self Trade e um longo etc.

Hoje há muita formação em Portugal e a rede está cheia de gurus que ministram cursos de saco, como José Antonio Madrigal, Francisca Serrano, José Luis Cava, Aitor Zárate ou Josef Ajram também de moda.

Se você se interessa pelo tema e tu acha que tu sim que pode viver de negociação, pois a frente. Talvez você pensa que eu fracassei porque meu método era ruim ou simplesmente tive má sorte com as crises, etc., Não sei. Eu só te conto minha opinião, com base em minha experiência e o que fui aprendendo ao longo de cerca de contos anos.

Eu, francamente, isso de estar preso a uma tela do computador com os gráficos de seu corretor de bolsa olhando fixamente sem pestanejar porque o preço da ação contém toda a informação do mercado, já não o vejo. Vamos lá, que não é para mim.

Em todo caso, eu te direi que pode chegar a viver do real, se você começar com uma conta com um capital importante. E você tem um método ou uma sequência de um tempo, onde as operações vencedoras superam os perdedores em repetições e percentagens. E uma vez que você chegar a um certo volume, o que pode gerar certo efeito bola de neve. De outro modo complicado.

E eu acho que é mais questão de sorte do que outra coisa. Porque há centenas de estudos acadêmicos e de mercado que garantem o fato, de que muito pouca gente ganha dinheiro na bolsa, fazendo trading de forma consistente ao longo dos anos.

E essa é a razão pela qual muitas pessoas como você ou eu, com ou sem formação financeira, chegam atraídos pelo runrún do dinheiro fácil e da adrenalina e acabam com a conta a zero ou com importantes perdas não muito tempo depois.

Conta-me. Você acha que pode viver de negociação? Você é daqueles que busca brókeres de negociação com boas plataformas, porque esse é o caminho?

Você também pode gostar:

Deixe um comentário