Truques para que a revisão do carro não esvazie seu bolso

Nosso carro não entende de crise. Quando lhe chega o momento das revisões, estas devem ser executadas se e, desde então, representam uma diminuição para os nossos bolsos, mas são essenciais para manter a segurança na circulação. Existem coisas que possamos fazer para que não represente tanto gasto? Sim, mas não são a pedra filosofal da economia.
No ano passado, foram publicados vários relatórios preocupantes. Em alguns deles, podíamos ver como praticamente 40% dos motoristas afirmava ser adiada até o limite, até mesmo ultrapassado o limite, as revisões periódicas de seus veículos por despesas que estas implicam.
Nessa tessitura é lógico que busquemos soluções ou truques que nos permitam reduzir os custos, mas, é claro, não abandonar os parâmetros de segurança básicos para a condução que todos os veículos devem ter, algo que nunca devemos perder de vista.
A primeira coisa que devemos saber, e isso é muito importante, é que, se a nossa única ação de poupança é atrasar as revisões realmente o que estamos fazendo é aumentar em muito as possibilidades de falha grave. Os especialistas não se põem de acordo sobre o percentual exato, era o que parece claro é que atrasar as revisões pode representar entre 20% e 30% de aumento de possibilidades de falhas graves no carro, desde então, não é um assunto para ser levado em tom de brincadeira.
Prevenir antes do que remediar
Esta é a primeira palavra-chave se tentarmos economizar na revisão do carro. Vejamos alguns elementos de prevenção importantes:
A verificação do óleo e seus possíveis consumos, algo que se deveria fazer ao menos a cada quatro ou cinco depósitos cheios de gasolina gastos.
O controle do funcionamento dos faróis e a substituição das peças obsoletas ou com desgaste excessivo.
O controle dos limpadores de pára-brisas e a sua substituição, em qualquer caso, ao menos uma vez ao ano.
Sempre manter sob controle o estado dos pneus, algo que podemos notar a olho nu, e de suspensão, algo que apesar de ser mais complexo que se pode comprovar simplesmente com a resposta do carro a pressão empurrando para baixo.
Líquidos como anticongelante, de freios, da direção hidráulica, transmissão, do limpa pára-brisas… trata-se de níveis que podemos perfeitamente verificar, e, no seu caso, preencher até o necessário.
“9429”]
Para além destas tarefas de rotina de prevenção existem outras às quais às vezes não damos tanta importância, mas que podem ter desde logo o seu miolo. Uma delas é o fato de manter o motor do nosso carro limpo. Parece inaceitável que se o motor é o coração do veículo tenhamos o cuidado necessário para não só do ponto de vista mecânico, mas também a partir da limpeza, já que, a sujeira acumulada pode ter consequências pouco agradáveis para a vida útil do motor.
O anterior é perfeitamente aplicável realmente ao resto do carro, manter um sistema limpo e enceradas uma boa mostra de prevenção, além de ajudar a prevenir problemas como, por exemplo, a ferrugem e a corrosão…
Em geral, a prevenção, o que se pretende é evitar a ocorrência de problemas aditivos na hora de fazer a revisão, ciñendo esta as questões básicas que todo veículo deve observar.
Habilidoso e ofertas
Há pessoas com habilidade especial para as questões mecânicas, no entanto, mesmo essas pessoas, mas são profissionais devem levar em conta que existe limite para as tarefas que se podem realizar, ou, pelo menos, tarefas recomendadas para a revisão e o reajuste dos veículos se refere.
Para aqueles mais habilidosos a poupança realmente pode representar uma média interessante anual, sobre os 200€, agora têm que ser capazes de fazer tarefas como:
Trocar o óleo e filtro
Mudar a bateria
Mudar o filtro do ar
Estas três ações de poder levar a cabo representar uma economia considerável. Agora, não devemos confundir a roda serve tanto para realizar tarefas de manutenção básicas, com a solução de ideias ou problemas sérios. Em geral, intervir no carro se não se sabe como vai ser de certeza uma fonte de problemas.
Por último e não menos importante, há a questão de aproveitar as ofertas. Para aqueles menos habilidosos que, necessariamente, têm de recorrer para as tarefas que vimos anteriormente a uma oficina, torna-se relevante o fato de explorar as diferentes ofertas que o setor proporciona.
Em alguns casos trata-se de ofertas pontuais, que tendem a ser as mais suculentas, e em outros de políticas de preços de determinadas empresas, em qualquer caso, como usuários, é obrigatório o fato de contrastar as diferentes propostas para encontrar a melhor relação qualidade preço (não nos esqueçamos que o mais barato nem sempre vai dar como resultado do mesmo modo que o mais caro também)
É claro que aqui entraria o debate sobre se recorrer às oficinas de marca oficial ou às oficinas genéricos na hora de reposição de peça, obviamente, a primeira opção sobre o papel é mais caro, mas também sobre o papel mais confiável, este entra em seguida, dentro das comparativas que temos que fazer com que a que nos referíamos no parágrafo anterior.
Espero que com estas dicas você conseguir um ganho considerável em sua próxima fatura quando você verificar seu automóvel.

Deixe um comentário