Razões pela qual alguns pequenos negócios chegam à falência

Maus momentos vêm e vão na vida de qualquer um. Mas você deve saber que toda situação é resultante de diversas ações. A lei de causa e efeito está presente em todo o domínio. Mesmo, claro está, a nível económico. O certo é que hoje em dia muitas pessoas e empresas ficaram sem “motivo aparente” em falência ou bancarrota. Como será isso verdade? Vamos desenmarañar cada aspecto.
A realidade é outra, e devido ao princípio acima mencionado, graças à má conduta, em quase 80% das novas empresas, estima-se a morte por falência em menos de dois anos. É enfatizado a má conduta.
Estes dados foram extraídos de uma entrevista para a presidentaNorma Gonzálezde a empresaRed Conecta. Inclusive, prevê-se um período de até 6 meses para ver cair a estes startups. Além de más práticas também existem diversas outras causas.
Já uma vez mencionado isso, é importante que você saiba que, se você não tiver cuidado, qualquer um poderia cair em estado econômico. Para evitar isso, aqui serão expostos os motivos pelo qual você pode cair ou ainda está na “falência crônica”.
Não assume a realidade
Ter uma mentalidade objetiva diante de qualquer circunstância da vida é vital para alcançar sucesso. Muitas pessoas não conseguir remover essa neblina que os mantém segados. Até mesmo, se eles estão até o pescoço de dívidas, só fingem não estar grávida.
Isso é um grave erro que você não deve evitar cometer. O importante é começar a agir em conformidade com as novas regulamentações para a gestão das suas finanças. Nenhuma ferida saudável sem um tratamento adequado.
Você deve criar novos orçamentos, cortar gastos e até de começar do zero um novo planejamento. Talvez assim você possa alcançar retomar o caminho que um dia cruzaste.
Não invista um centavo
Tanto no caso de grandes, médias e pequenas empresas, deve recorrer-se ao investimento. Fazer o investimento de capital é arriscado, mas se segura bem, pode ajudar ao crescimento económico. Mesmo, mesmo se se trata de algum empregado ou trabalhador avulso. A variável aplica-se a ambos os casos.
No entanto, apenas 5% de todos esses consegue manter uma estabilidade no mercado durante o período de 5 anos ou menos. Tudo devido a não realização de investimentos.
A empresa deve saber que uma boa forma de ver crescer a sua capital é através de fatores como:
Marketing
Melhorar a qualidade dos serviços ou produtos
Entrar em novos mercados
Aumentar a produção
Se todos ou pelo menos 3 deles se evadiram em seu planejamento, estas já observando uma das causas de sua falência. No momento de obter um capital, o primeiro é que este crie condições melhores para o negócio. Não esqueça.
Você tem medo de te arriscar
Muitas pessoas não saem do estado de falência ou a dependência de um pequeno salário devido ao medo. O fato de saber que terão que gastar dinheiro naquilo que pudesse converter-se em um investimento é coisa que não está em seus planos.
Além disso, também não fazem projetos para o futuro, limitando-se ao conformismo. Isso é uma mentalidade que deve ser reestruturada para fins de superação.
Se o caso se aplica a um gerente de um novo inicialização, tenha certeza de que vão acontecer duas situações:
A empresa irá abrandar nos primeiros 6 meses
Ao diminuir a empresa não terá remédio mais que cessar suas operações.
O que você acha de ambos os cenários?, tudo por causa de não arriscar. Claro, toda decisão está sujeita a um determinado grau de incerteza. Existe um ditado que diz que dita: “Sem risco não há glória”. É melhor que comece a acatarlo.

Você não realiza um controle de forma pessoal em suas finanças
Um fator muito influente para estar parado em falência é deixar que os outros a gestão de suas finanças. Isto inclui casos familiares, empresariais e outros.
O fator-chave é, sempre que puder obedece às suas regras de gestão econômica. Não involucres seu capital com mais de um ou dois parceiros em caso de formar uma pequena empresa.
O nível gerencial dessas deve ser muito contida e seletivo. Se você puder cumprir toda a responsabilidade por si mesmo, assuma para si. Lembre-se que assim você pode manter um controle mais coerente e adequado às suas necessidades.
Você não tem pleno conhecimento de seus clientes
Empresas vão e vêm do fundo do abismo da bancarrota. No entanto, são mais as que ficam aí as que conseguem sair. Um dos motivos principais é não ter recolhido informação suficiente significativo em relação à clientela.
O mercado é um fator muito flutuante, é verdade. No entanto, com o uso de informações demográficas, preferências, níveis de aquisição do público e outros, você pode ter uma vantagem.
Dia-a-dia de diferentes consultorias ou encuestadoras baseiam-se em estatísticas para conseguir penetrar em mercados diferentes. Use essas ferramentas a seu favor, e você verá como na sua próxima tentativa (no caso de já estar quebrado) não vai acontecer outra catástrofe.
Continuar gastando como quando você estava no topo
Quando se fez menção do ponto anterior sobre a observar a realidade, também este está ligado a outro fator. Ou seja, o gasto incomensurável que as diferentes pessoas, vítima de falência realizam. Mesmo estando neste estado, se comportam como quando estiveram no topo econômica.
Para se retirar dessas más práticas, o melhor é que você realize orçamentos. Esqueça-se de tudo o que anteriormente poderia consumir, é hora de reorganizar a sua vida.
Análises e mais análises para alcançar restablecerte é necessário. Não tenha medo de baixar sua qualidade de vida, em certos aspectos poucos necessários, uma vez que será um investimento para o futuro em pro a retomar a estabilidade econômica.
Sua empresa ou serviço não contou com apoio tecnológico
O uso das Tecnologias de Informação e Comunicação ou Tic é essencial em diversas tarefas em pleno ano de 2017. Isso inclui o impulso para o mundo de vendas para sua empresa.
A melhor forma que tem uma pessoa boa de impulsionar seu produto é através do marketing. Neste ponto já se salientou em ocasiões anteriores, porém, Como fazer com que este chegue a mais audiência?
Pois, por exemplo, você poderia colocar em uso um site, o uso de podcast, anúncios em revistas digitais ou outros meios. É incontável a quantidade de boas propostas existentes no mercado que nunca surgiram devido ao pouco apoio tecnológico.
O crowdfunding é uma técnica que também pode servir para elaborar uma empresa tomando o apoio da web. Esta consiste em apresentar seu projeto para a sociedade internauta e obter apoio monetário, atraindo sua atenção. É mesmo uma boa opção para conseguir novas propostas depois de estar em situação de falência.
Crescimento sem medida
Mesmo que te pareça pouco provável, existe a possibilidade de ficar em falência devido ao crescimento desmedido. O controle ou a gestão eficiente a nível económico de qualquer empresa é essencial. Não há que cair em pensamentos errados, onde acredita-se que a alta produção é igual a sucesso.
Existem casos onde não se realizam estudos adequados para assumir o capital que deve ser investidas em produção. O crescimento elevado ritmo de esta poderia levar a cair em poucas vendas, evite o consumo desnecessário de recursos ou não poder lidar com a expansão de mercado para esse ritmo.
O cálculo de quanto e quando deve crescer em aspectos, tais como de pessoal, de produção ou mercados atacados deve ser feito minuciosamente. Para isso, o mais aconselhável é que acudas a analistas de mercado, economistas e outros especialistas do domínio. Assim você terá um melhor panorama.

Por: João Silva

Receba os Nossos artigos em sua caixa de correio electrónico. Junte-se a nossa comunidade, é grátis.

Nome

Endereço de email: