Quais são as características que deve ter o empréstimo carro perfeito?

A matrícula de veículos no primeiro trimestre do ano aumentou 7,9% com relação ao mesmo período de 2016, alcançando os 307.911 carros matrículados em frente aos 285.495 matrículas do ano passado, no primeiro trimestre, de acordo com os dados da Anfac, Faconauto e Ganvam. Perante o aumento das vendas do sector são muitas as instituições financeiras que oferecem empréstimo carro com condições quase perfeitas, mas nós sabemos que você precisa de um crédito para ser perfeito? Encontrar o financiamento perfeita para a compra de um automóvel é indispensável para não pagar mais.
Os 3 imprescindíveis os melhores empréstimos pessoais
Se estamos pensando em comprar um carro, escolher o empréstimo carro perfeito para nós é uma das partes mais importantes do processo de compra. Comparação entre diferentes ofertas em vez de ficar com a primeira que nos ofereçam e conhecer as características mais importantes que fazem – ou não – uma boa oferta será imprescindível para conseguir o melhor empréstimo do carro.
1 – O custo do empréstimo: o mais importante
O custo do empréstimo é o fator mais importante que devemos levar em conta na hora de buscar um financiamento, seja qual for a finalidade. Atualmente, de acordo com os últimos dados publicados pelo Banco de Portugal, a TAEG média dos créditos ao consumo foi de 8,91 %. Atualmente, com a grande oferta de empréstimos para financiar carros que existem no mercado, é importante procurar um crédito abaixo da média. Atualmente, um empréstimo de carro mais barato do momento é o Crédito Projeto de Cofidis, que encabeça o ranking de melhores créditos para financiar um carro Blog Economizando:
Credor Quantidade Custo Características Me interessa

Crédito Projeto Novo Carro da Cofidis 4.000 € – 15.000 € a Partir de 5,95 % TIN
(6,12 % TAE)

Sem taxas de abertura ou de estudo
Sem produtos relacionados
Não é necessário mudar de banco
Dinheiro na conta em 24 horas uma vez aceita a solicitação

Solicitar
É importante olhar para a TAE e não apenas em TIN já que, enquanto o TIN nos diz o interesse que pagaremos pelo empréstimo do carro solicitado, a TAE inclui, além dos juros, outras despesas, como comissões ou vinculações.
2 – Comissões do empréstimo carro
Como dissemos, as comissões de estudo e abertura estão incluídos na TAEG, pelo que se a TAE é baixa, sabemos que é um empréstimo de carro barato. Não obstante, devemos levar em conta que estas comissões são pagas juntamente com a primeira parcela de reembolso, ou seja, o primeiro mês representará um esforço econômico maior.
A TAE deve sempre prevalecer sobre outros aspectos, mas se conseguimos um empréstimo de carro com uma TAE baixa e sem comissões, teremos uma melhor oferta.
3 – Ligações por financiar um carro
Trata-Se de produtos que a entidade obriga-nos a recrutar para poder aceder ao crédito. No caso dos empréstimos carro o mais comum é que nos peçam um seguro. Existem dois tipos de ligações: algumas gratuitas, como seria domiciliar da folha de pagamentos, ou recebimentos, e outras com custos, como os seguros, ou um gasto mínimo com cartão de crédito. Quanto menos vinculações obrigatórias tivermos, melhor, pois evitará formalidades de mais e um gasto extra que outros créditos não terão. O crédito projeto de Cofidis, por exemplo, não tem nenhum tipo de vinculação obrigatória, mas se tiver um seguro de proteção de pagamentos que podemos contratar, se assim o desejarmos. Além disso, contratar ou não este com certeza não vai influenciar o custo do crédito.
Além desses três fatores, que incluem o custo de um empréstimo de carro, também devemos levar em conta a flexibilidade do crédito, ou seja, a possibilidade de ampliar o prazo, alterar o valor da cota ou aumentar o capital do crédito, sem que isto suponha demais rotinas ou uma comissão por isso. Esta flexibilidade, embora nem sempre teremos que usá-lo, nos dá uma margem para adaptar o empréstimo carro a nossa situação atual durante a vida do mesmo.

Deixe um comentário