Os mini empréstimos rápidos contra a falta de poupança

Os brasileiros nunca fomos a alguns atletas da economia e com a crise de 2008 não foi feito para melhorar as estatísticas. Isso podemos verificar, com a taxa de poupança, que não chega a 8% da renda bruta disponível em 2016, segundo recolhe o Instituto Nacional de Estatística. Diante da falta de capacidade de resposta econômica frente a imprevistos de última hora que podem complicar a nossa situação financeira, podemos recorrer aos mini empréstimos rápidos. Precisamente este financiamento está projetada para cobrir despesas que surgem pontualmente e para os que não temos liquidez suficiente.
3 mini créditos instantaneamente para conseguir dinheiro extra
Quando nos surgem problemas econômicos o dinheiro que temos valorizado é a principal fonte a que recorremos. No entanto, como já comentado, isso é complicado se não conseguimos economizar dinheiro. Também é verdade que tal e como está a economia, atualmente, com a alta taxa de desemprego que existe em nosso país, as possibilidades de salvaguardar capital são escassas. Seja pelo motivo que for, se nos encontramos em uma situação deste tipo, precisamos de uma solução rápida.
Dado que já foi descartada a opção de recorrer aos nossos poupança para cobrir estes imprevistos econômicos, temos a possibilidade de recorrer a empresas de capital privado que nos oferecem mini empréstimos rápidos. Estes nos permitem ganhar dinheiro em minutos, o que é muito importante para responder perante os contratempos que possam aparecer. Vamos ver na seguinte tabela 3 mini créditos urgentes que podemos obter em pouco tempo:
Credor Quantidade máx. Custo 100 € a 30 dias Vantagens Me interessa

Kredito24 750 € 35 €

Admite prorrogar o prazo de devolução em 7, 15 ou 30 dias
Amortização antecipada gratuito
Também para clientes em ASNEF

Solicitar

Vivus 1.000 € 28 €

Permite prorrogações de até 30 dias
Reembolso antecipado gratuito
Primeiro empréstimo grátis

Solicitar

Créditomas 900 € 35 €

Prorrogações de até 30 dias
Pagamento antecipado gratuito
Primeiro minipréstamo gratuito

Solicitar
Estes mini créditos ao instante podem ser a solução para a nossa falta de liquidez momentânea, sempre e quando tenhamos em conta que devem ser devolvidos em um prazo máximo de 30 dias. Primeiro devemos questionar se este tipo de financiamento é a melhor opção. Por isso, antes de recorrer aos mini empréstimos rápidos, podemos tentar procurar outras alternativas que temos ao nosso alcance como tratar de pedir a ajuda de algum familiar próximo.
Uma solução alternativa para os mini empréstimos imediatos
Os dados que reflete a pesquisa de Funcas e o INE demonstram que os brasileiros não mudamos alguns hábitos, como a intenção de poupança. Se, durante a crise da capacidade de poupança das famílias melhorou, agora temos mais antigas práticas que não têm tido resultados muito bons. Ou seja, o medo que sofreram muitos lares em nosso país durante este período de recessão não foi acompanhada de uma melhoria na capacidade de resposta diante de possíveis problemas econômicos.
Além da redução da capacidade de resposta perante estes imprevistos, podemos ver outro dado revelador do aumento, em 2016, as solicitações de mini empréstimos ao instante, afirma a Associação Espanhola de micro-empréstimos. Este tipo de financiamento é uma possível solução para os nossos problemas econômicos de última hora. No entanto, não deve ser tomada como uma via de escape recorrente, pois o custo é elevado. Por isso, é sempre melhor ser cauteloso e prevenir para ter as costas cobertas diante de possíveis complicações económicas.
Dicas para aumentar as nossas economias
Para que seja possível ter capacidade financeira, com o fim de resolver problemas, devemos poupar quando nos é possível. Por exemplo, podemos seguir os seguintes truques:
Escolher um método de pagamento que nos convém, muitas pessoas escolhem produtos que não se ajustam às suas necessidades ou não os utilizam com a cabeça. Se escolhemos cartões de crédito como meio de pagamento comum, devemos saber que modalidade de pagamento é mais adequada para nós. Em caso de não sermos responsáveis pelo seu uso, podemos chegar a endividar-o gravemente.
Controlar o nosso nível de despesas: devemos ser conscientes de nossas possibilidades económicas e manter um controle dos gastos que realizamos mensalmente. Além disso, hoje em dia, existem até aplicativos que nos ajudam a ter um melhor controle de nossas compras e faturas para conseguir reduzir os nossos custos.
Estas são apenas algumas formas de aumentar a nossa capacidade ahorrativa e, deste modo, não ter que recorrer a nenhum tipo de crédito.

Deixe um comentário