O preço da vida cotidiana

Poderia, eventualmente, a simples vibração de uma borboleta no aparecimento de um tsunami do outro lado do mundo? Por isso, logo, pouco sabemos sobre isso. Mas o que hoje sim podemos mostrar a vocês, é em que quantidade podem ter nossos hábitos cotidianos a nossa carteira de final de ano.

Desde que nos levantamos até que nos deitamos, todos temos mil coisas para fazer, mas, além disso, o pior de tudo, é que nada é de graça… Bem, sim, respirar!
Que outras coisas lhe acontecem, que sejam grátis? A roupa que nos colocamos dia-a-dia, a água do chuveiro, a refeição do pequeno-almoço… Tudo isso tivemos que pagar (ou pago) em algum momento de nossa vida. Por isso, o que eu dizia, nada é de graça.
E hoje, queremos analisar o quanto gastamos cada português em coisas que, aparentemente, não têm nenhuma importância, mas que poderiam tê-lo se jogou cálculos anuais, em vez de jornais. Quais são? Como poderíamos evitá-los? Em que medida aumentaria nossa poupança no fim do mês? Perguntas que, hoje, têm resposta.
As despesas do dia-a-dia
Ok Money, uma empresa de microcrédito, têm claras essas cinco coisas que consumimos diariamente, e seu preço médio no Brasil:
Café: 1.35€
Cinema: 9.90€
Combustível: 1.40€
Cerveja: 1.35€
Transporte público: 1.50€
Você reconhece alguma delas em seu dia-a-dia? Poderíamos dizer que, acima de tudo, da gasolina ou do transporte público, são muito poucos os que são salvos.
Mas… Como afetam estes pequenos gastos por parte dos brasileiros em relação a outros países? Se há algo na lista que vos pareça excessivamente caro, tenho de dizer que estamos com sorte. Poderia sê-lo mais!
E para isso, um estudo de Ok Money compare os preços dessas cinco coisas em Portugal, com o preço que estão atualmente na Alemanha, França e Itália. E o resultado? Dizer que somos o país mais barato (exceto para o cinema). E nós não o inventamos, você compare o seu mesmo neste infográfico!
Mas mesmo assim, isso não nos conformamos. Somos os mais baratos ou não, em Dinaru somos fiéis à poupança, e, por isso, pensamos que não há desculpa para tentar economizar no nosso dia-a-dia. E para procurar soluções para estes gastos diários, como vos parece, se vamos dar números?
As despesas formiga
Imaginaos uma formiga em casa… não tem importância, né? Mas… que tal uma praga? Seria horrível! E isto é o que acontece com os pequenos gastos do dia-a-dia, vistos separadamente, não têm muita importância. Mas, se levamos cálculos, isso dá que pensar.
Por isso hoje quisemos fazer o teste com estes cinco despesas que nós planeta Ok Money.
1. Café
Como já dissemos, seu preço médio ronda em 1.35€. E, aparentemente, não é uma quantidade de dinheiro alarmante, mas se o estendemos a um mês, nos encontramos com que gastamos mensalmente cerca de 40€ em café. O que indica que o gasto anual em café é de 492.75€.
Visto assim, dão vontade de comprar uma huchita e meter todos os dias o real e pico e renunciar a esse rico café, certo?
Curiosamente encontramos uma ferramenta em Kelisto que ainda nos faz sentir um pouco mais culpados desta despesa, porque nos diz que percentagem de nosso solo mensal destinada a este “caprichito divino”.
Por exemplo, uma pessoa que carregue 1.000€ por mês, estaria destinando ao café um 4.11% de seu salário. Que se, que não é tanto, mas… Talvez seria aconselhável para renunciar, pelo menos, um par de cafés por semana. Ahorrariamos 141.75€ por ano, com o que teríamos, até mesmo, para nos dar uma escapadela.
“3065”]
2. Cinema
É verdade que o cinema tem subido bastante. Concretamente, em Facua falam de um aumento de 36% nos últimos sete anos.Para fazer uma ideia, uma entrada de cinema equivale a tomar um café por dia durante uma semana. Então, se você é um fã de tela grande, uma boa opção seria sacrificar 7 cafés por mês para frequentar o cinema mensalmente.
Mas, além disso, ultimamente os cinemas começaram dirá um pouco de espectadores e hoje em dia é possível aproveitar qualquer outra oferta, que possa reduzir seu preço. Por exemplo, podemos desfrutar de um filme a 3.90€, a metade do preço, ou a um preço reduzido. Para isso, estas são as nossas propostas:
Desfrute do cinema Quarta-feira no Elmo cinemas por 3.90€. Além disso, com esta oferta tão tentadora pode se dar até mesmo um capricho a mais, e colocar o toque final de um jantar em que Os Montaditos (que na Quarta-feira estão a 1€!)
Segunda-feira e Quinta-feira, entrada de 50%, em Elmo cinemas se você for menor de 25 anos.
Sexta-feira, Sábados, Domingos e feriados, a sua entrada no Elmo cinemas com um desconto de 20%
Em Cinesa, você pode conseguir descontos especiais se você faz com seu cartão
Passar por portais como a Groupon ou Letsbonus antes de ir ao cinema. Às vezes, lançam ofertas muito tentadoras!
Não perca o detalhe de todas as ofertas com o blog de Descontos de Cinema.
Se conseguimos aproveitar bem as promoções, o final, podemos ir ao cinema, ainda mais vezes graças a ele que podemos conservar.
3. Gasolina
Quanto você gasta a cada semana em gasolina? É claro que fazer muitos quilômetros, o carro, a 1.40€ o litro… é um verdadeiro carro.
Por isso, não há que perder de vista alguns dos cartões que nos permitem poupar neste aspecto tão irremediável. O Círculo de Condutores, Cartão do Clube Carrefour, e Visa a Cepsa, podem tornar-se seu melhor amigo se o que quer é economizar até 13% na gasolina.
Ou seja, uma pessoa que gasta 220€ por mês em gasolina, usando essas três armas em conjunto em um posto de gasolina da Cepsa, pode ser evitado 28.6€ por mês, o que corresponderia a uma poupança anual de 343.2€. Uma vergonha, vamos lá!
4. Cerveja
Gostaria de tirar uma ao final de um laaargo dia de trabalho? Tendo em conta que o preço médio está em 1.35€, pode ser uma boa ideia tomar a sua cervejinha no sofá de sua casa.
Um pack de doze latas de cerveja no super tem um preço médio de 7€. Enquanto que 12 cervejas em um bar, te custe cerca de 16€. Ou seja, você pode economizar 9€ se optar por alterar o tamborete do bar por seu confortável sofá, não é tentador?
Ninguém diz que não a cañitas com os amigos no bar de sempre, mas se administramos essas encontros, poderemos poupar alguns reaiscom os que, mesmo, poder convidar os nossos amigos de vez em quando uma boa churrasqueira.
5. Transporte público
O que tem que optar por transporte público, não pode fazer mais do que se sentar e desfrutar do trajeto, já que é mais difícil (mas não impossível) obter algum desconto neste meio. Mas o que sim podemos fazer, é questionar alternativas (sempre que vivamos relativamente perto do trabalho), como ir de bicicleta ou a pé.
Para os que não podem optar por fazer isso, eu recomendo a leitura de nosso artigo para economizar em transporte público. Já que, tendo em conta que o preço médio de um bilhete nos custa 1.50€, pode ser útil ver as diferentes modalidades de passes e bilhetes que podemos nos sair, pois muitas vezes pagamos mais, sem perceber.
Dinaru no seu dia-a-dia
Como se vê, o tolo são muitas despesas que enfrentamos dia-a-dia. E teniéndolos todos eles em conta, poderíamos situar-se facilmente em um gasto anual de 1.800€.
Por isso, o ideal seria reduzir um pouco o gasto diário desses cinco aspectos, e ir analisando durante um ano, que tal a gente tem sido implementado a nova medida de economia. Estamos certos de que vos alegrará saber tudo que você pode ser capaz de economizar se controlais estes pequenos gastos formiga.
E uma forma rápida e fácil de ver que vai por um bom caminho, é utilizando a nossa ferramenta Dinaru. Que além de ser grátis, você vai mostrando os resultados de suas medidas de poupança.
E agora é a tua vez
É hora de dar contas, tomar medidas, e compartilhá-las conosco através de um comentário. Nós Estaremos felizes em ter você por aqui!

Deixe um comentário