Erros ao comprar uma casa

Quando vamos a questionar a comprar uma casa, são muitas as variáveis que devemos de levar em conta, já que muitas podem ser difíceis de analisar, em princípio, outras não o são, e não levá-los em conta, todos cometemos erros de principiante ao comprar a nossa casa.
É o que vamos tentar analisar o artigo de hoje, os principais erros que muitas pessoas cometem antes de comprar uma casa. Se você está pensando ou já está em processo de aquisição de uma casa não cair nesses erros.
Principais erros que são cometidos ao comprar uma casa
Priorizar a casa de seus sonhos em vez de suas necessidades
Primeiro e fundamental na hora de comprar uma casa é saber quais são os requisitos mínimos que você deve atender para satisfazer as nossas necessidades fundamentais.
Muitas pessoas, quando pensa em comprar uma casa, quer um piso de, pelo menos, 3 quartos, uma cozinha com equipamento completo, uma sala de 60 metros quadrados para poder colocar sua TV de Plasma de 50 polegadas e uma salinha de “relax”, onde colocar os “puffs” esses moda. Vamos, que por pedir, que não falte.
Claro está que se trata de um casal com dois filhos, o mais comum é procurar uma casa de, pelo menos, 3 dormitórios, mas se ele pensa um solteiro/a, sem par, está cometendo um grave erro.
Por quê? Porque todos esses caprichos da casa de seus sonhos o que farão será subir o preço da casa… quando realmente não precisava. É como comprar um jipe quando nunca consegue pegar o carro de sua cidade.
Não estudar a área onde se localiza a habitação
Outro erro é o de não pensar bem a zona ou bairro onde se encontra a sua futura casa. Você Está perto de seu trabalho? Você precisa pegar o carro para tudo? Há supermercados perto?
Pode ser que seja um piso que reúna todos os requisitos que temos em mente, mas que esteja em uma área residencial, na qual não exista, por exemplo, um supermercado perto e somos otimistas em que “em breve colocarão um”. Ou pior, se você fica longe do trabalho, e todas as manhãs, você tem que comer um atolamento de uma hora para chegar.
E quando eu digo pior, não me refiro somente a que gastar muito mais dinheiro em gasolina (embora com os preços de hoje em dia, já deveria ser razão suficiente), mas a qualidade de vida.
Então, antes de dizer um apartamento, verifique que área você se importa e que tem, agora mesmo, tudo que você precisa. Porque ao final, um piso que seja mais barato por estar fora pode ser mais caro.
Ficar apenas com o preço da habitação
Outro grande erro ao comprar uma casa, é contemplar exclusivamente o preço que nos é dada, já que sempre haverá que adicionar uma série de despesas muito importantes como:
Impostos relacionados à compra e venda
O IVA
Os pagamentos de registo e de notariado e avaliação.
Portanto, o preço da casa, deveremos somar entre 10% e 15% a mais, para saber quanto lhe vai custar realmente a compra de seu casa.
Quando não olhamos para isso, muitas pessoas acabam pensando que se o banco concede 100.000€ de hipoteca, podem comprar uma casa nesse valor… quando, na verdade, só podem comprar uma de 85.000€.
Além disso, muitas entidades financiam, no máximo, 80% do valor do imóvel, com o qual nos podemos encontrar com o que não podemos comprar o apartamento que escolhemos por não ter economias iniciais suficientes e, portanto, voltar a começar a pesquisa.
Não levar em conta os custos fixos
Quando pensamos em hipoteca, não só temos que pensar na cota do banco, mas em muitos outros gastos que se acumulam na hora de tornar-se independente.
Mês a mês, há que pagar também os recibos de água, luz, gás, telefone etc.), o que aumenta muito o que nós temos que pagar a cada mês… E se não o tínhamos referido anteriormente, pode ser que esses gastos comecem a perdição.
O que podemos fazer então? Deixar de pagar a hipoteca, é impensável. E, para além de reduzir o consumo, pouco podemos fazer com os recibos.
Ao final, teremos que reduzir os prazeres da vida, como sair aos fins-de-semana ou ir ao ginásio, o que acabam repercutindo sobre a nossa felicidade e a nossa qualidade de vida.
Não é o preço final, mais as despesas que deverá contemplar o comprador, mas que deve somar o que mensalmente lhe supõe esta compra acima de tudo o que já tem que pagar mês a mês, e essa sim que a imagem será real o que lhe resta de sua renda para viver.
Pode ser que o que foi uma boa compra no que diz respeito a preço, torna-se um calvário, mês a mês.
Em resumo
Com isto não quero meter medo na hora de comprar uma casa, apenas destacar aqueles pontos cegos que muitos compradores não vêem e que depois lhes acarretam vários problemas de difícil solução.
Então lembre-se, antes de comprar uma casa:
Analisa bem as suas necessidades atuais. Não compre mais do que você precisa.
Estude bem a área onde está situada a casa.
Não fique apenas com o preço da habitação na hora de comprar. Olhe para o resto de custos (impostos, IVA, etc.)
Tenha em conta os encargos mensais e diários que tem a habitação. Como o gás, a luz ou a água.
Esperamos ter ajudado a esclarecer para você em algo tão complicado como é a compra de uma habitação. Se você tem alguma dúvida, aí você tem os comentários para perguntar.

Deixe um comentário