Dicas para vender a sua casa

Logicamente são as dicas para não malvenderla, já que para isso não há necessidade de que você continue lendo este artigo.
Que o mercado de compra e venda de imóveis está muito complicado é bobagem que te diga porque você já sabe de sobra. Mas o fato é que em algum lugar há que viver e, embora mais tarde que antes de vender uma casa, se você fizer de forma correta e ajustada, pode ser que encontres um vendedor realmente interessado. amazon
E quando digo que é vender a tua casa, não me refiro a uma segunda casa que comprou para especular e ganhar dinheiro rápido. Agora isso já não é possível com o qual aconselho-te que, se lhe dá despesas mensais, se deshagas-la o mais cedo possível, para poder ser, sem perder dinheiro.
Vender a sua casa
A primeira coisa que você tem que saber é para onde você está indo para ir a viver, quando faixas sua casa. Se é uma moradia familiar que lhe é grátis, o tema do preço que você vende, embora seja importante, pode permitir alguma margem para negociar o preço com o possível comprador.
Mas se você vai comprar outra habitação e necessita de pedir hipoteca, você terá que colocar um determinado preço que você vende e tentar não sair dele, já que o que está claro é que você não pode endeudarte em uma nova moradia e ter alguma dívida do anterior.
Uma vez que você sabe para onde você vai viver, enfiamos já em habitação, que queremos vender.
Você sabe se vende mais imóveis como a sua, na zona em que reside? O que preços têm? Qual é a sua idade?Como Características, como superfície, anexos, garagem, etc? Toda esta informação deve levar em conta quando quer vender a sua casa. Não é fácil que a obtiver, claro está, mas é de vital importância que a conhece, já que te permite duas coisas:
Fixar um preço real de mercado de acordo com o que você tem ao seu redor.
Fazer com que se valorize mais a sua casa, se tem algo que a diferencia das demais e sabe vender.
Você tem que levar em conta uma coisa, e é que, por um lado, existe o que é o preço, ou seja, o que custa, e outra, muito diferente, o que vale, ou seja, o valor subjetivo que lhe dá o comprador.
Se o comprador tem filhos pequenos e tem uma escola perto de sua casa ou um jardim de infância, é um valor acrescentado que você tem que deixá-los saber, para que eu o avalie. Que para ir fazer a compra diária não é necessário usar o carro, é também algo muito, a avaliar pelo seu possível comprador que lhe deve deixar claro. Mesmo que você tenha feito melhorias na habitação, que de fora não se vêem e que se diferencia das demais de seu ambiente, são coisas que você deve deixá-los saber.
Uma coisa é a impressão, à primeira vista, que tenha o potencial comprador e outra o que tem depois de analisar tudo o que você lhe diga. Portanto, os dois primeiros conselhos que te dou para vender bem a sua casa seriam:
Conhecer ao máximo o que se vende para a sua área, preço e características.
Fazer uma lista de tudo o que traz valor à sua moradia em relação a outras de sua área ou de outras áreas e que podem ser valoradas positivamente o potencial comprador e façam decidir por sua casa: serviços de saúde, escolas e creches próximas, a não necessidade de uso de carro para aceder a serviços básicos, etc.
E é lógico: você deve conhecer a sua concorrência e você deve saber quais são seus pontos fortes, melhor dito, os de sua casa.
“2912”]
Como está o mercado imobiliário hoje em dia, um terceiro conselho que te dou é que não se prenda com a vender a casa por um preço muito superior ao que a comprou. Tenha em conta que enquanto você vive nela, você se beneficia de algumas vantagens fiscais, certamente, com isso, se você vender o apartamento, o mesmo preço que lhe custou, você estará ganhando dinheiro. Por isso, como terceiro conselho te digo que o que você deve saber é qual foi o custo real de sua casa: preço, impostos, despesas de cartório, registros, etc.
A soma de tudo o que dará uma determinada quantidade que se deve servir de base para definir o preço final e em caso de que você passe a negociar o preço, se sirvam de chão para não perder essa quantidade. Claro está, sempre que não precisar vender a andar rapidamente.
Por exemplo, se você comprou seu apartamento por 120.000 reaise despesas você tem ido aos 140.000 e colocar na venda por 150.000, o benefício desses 10.000 reais, será o montante ou margem de negociação. Mas se você vai morar em uma casa que custa agora 90.000 reais, o preço de 140.000 seja o melhor, já que, renuncia ao benefício, mas pode se deshagas antes de habitação e de ter que pagar pos duas casas.
Também quero te dar um conselho que, por ser o último não deve deixar de levar em conta. Se você sabe que se vende e a que preço, se você sabe o que é o seu andar, que se destaca sobre os demais (quer dentro, para reformas ou melhorias ou fora por serviços de valor acrescentado na área onde se encontra) e sabe qual é o preço mínimo que cobre o seu custo e se permita ser uma base para negociar, só te resta uma coisa: como colocá-lo a venda.
Como colocar em venda
Você tem várias opções:
Placa de identificação com o seu telefone e você o que ensinas.
Ter o cuidado a uma corretora de imóveis para que assim o declare por ti.
Você utilize anúncios na imprensa tradicional ou Internet, etc.
Qualquer uma dessas opções tem um custo para ti que tens de contemplá-lo na hora de fixar o preço. Deve-se ir por um ou outro caminho, dependendo do custo, que tenha cada opção, se você pode aceita-lo ou não, e se você tem todas as informações dos três primeiros conselhos, ou mesmo da rapidez com que precisar vendê-lo. Não pense que esse custo é um gasto, mas sim que você deve olhar para ele como um investimento necessário para a venda.
Para finalizar, damos-lhe um conselho que ou é válido para todos os possíveis vendedores, mas para os que têm hipoteca no chão que querem vender.
Na hipoteca que firmaste no seu dia-a-dia de uma comissão que se chama “comissão de sub-rogação”, que é uma percentagem da dívida de hipoteca e que costuma ser de 0,50%. Se o seu cliente vai pedir dinheiro emprestado, ou seja, uma hipoteca, se sub-rogado na sua entidade e assume a sua dívida, com o pagamento dessa comissão, passará a pagar como diferencial o que você tem, com toda certeza, é muito mais baixo do que os diferenciais de 3% que estão dando as entidades hoje em dia.
Realmente a ti, pouco lhe deve importar o que paga de hipoteca o comprador, mas pode ser uma ajuda, não obstante a hora de vender o seu andar, o que saibas que há essa possibilidade.
Espero ter conseguido te ajudar com essas dicas para que você possa vender a sua casa ao melhor preço possível. E qualquer dúvida ou questão, não duces, em utilizar os comentários.

Deixe um comentário