Desce a inadimplência dos créditos concedidos em Portugal

Parece que as entidades bancárias e financeiras de crédito estão de parabéns, já que, segundo os últimos dados publicados pelo Banco de Portugal (BdE), a inadimplência dos créditos concedidos pelas diferentes instituições financeiras que atuam no país tem se estabelecido em um 9,11 % em 2016. Isto implica que caiu um ponto percentual em comparação com o ano de 2015. Seguindo com os dados do BdE, o montante dos empréstimos não pagos pelos cidadãos reduziu-se em mais de 18.000 milhões de reaisem um ano. Assim, parece que a economia espanhola, e em concreto a situação financeira das famílias, melhora pouco a pouco.
Você é um bom momento para pedir empréstimos?
Diante desta situação, podemos supor que é um bom momento para solicitar empréstimos pessoais. Agora, só devemos fazê-lo se precisarmos de liquidez e se estamos completamente seguros de poder cumprir com todas as condições que nos exijam.
Em qualquer caso, se precisamos de dinheiro para financiar um projeto ou aquisição de um bem, podemos ir tanto a entidades bancárias, como a instituições financeiras de crédito (EFC). É importante que busquemos e comparem entre todas as ofertas do mercado, até encontrar a que melhor se encaixa com o seu perfil e necessidades.
A seguir, mostramos três créditos ao consumo, o que podemos pedir em diferentes EFC e que oferecem condições muito atractivas:
Credor Quantidade max TAE Características Me interessa

Empréstimo Plano de BigBank 15.000 € a Partir de 6,95 %

Sem comissões de estudo ou de abertura
Não tem vinculações
Não necessita de mudar de banco
Dinheiro em 48 horas

Solicitar

Crédito Projeto de Cofidis 15.000 € a Partir de 5,06 %

Sem comissões
Não tem produtos relacionados
Sem mudar de banco
Dinheiro em 24 horas uma vez aprovada a solicitação

Solicitar

Empréstimo pessoal Cetelem 50.000 € a Partir de 6,12 %

Não tem comissões
Sem vinculações obrigatórias
Não é necessário mudar de banco
Dinheiro na conta em 48 horas

Solicitar
Antes de solicitar créditos, o que devemos olhar?
Antes de solicitar empréstimos, é fundamental que tenhamos os conhecimentos básicos de como são esses produtos e quais são as características que nos beneficiam e os que não. Por esse motivo, abaixo disponibilizamos algumas dicas que nos ajudarão a tomar a melhor decisão:
O montante e o prazo que nos permitem escolher, já que, assim, saberemos se somos capazes de lidar com a dívida, sem cair em incumprimento.
O tipo de interesse, ou seja, quanto pagaremos por o dinheiro que nos atribuem.
As possíveis comissões que inclua o crédito. Podem ser várias, como a comissão de abertura, comissão de estudo, comissão por reembolso antecipado (no caso de utilizar este serviço), etc.
As vinculações. Algumas entidades ou credores nos exigirão que nos comprometamos a certas ligações, como pode ser a contratação de um seguro, abrir uma conta ou adquirir um cartão de crédito.
Para conhecer todos os custos de um empréstimo, é necessário que olhemos para a variável TAE (Taxa Anual efectiva global), já que este indicador agrupa qualquer tipo de despesa, que integre o empréstimo.

Deixe um comentário