Como realizar o controle de sua contabilidade doméstica

Se você viu como tu de dia para dia se viu alterado pela chegada da crise econômica, se terá dado conta da necessidade de ter um controle cada dia mais abrangente de suas contas e finanças pessoais.
As despesas não se reduziram, com sorte os tens conteúdo, coisa que já seria um grande feito, e muito provavelmente os rendimentos que sim, que tenham descido, se você teve sorte, só isso, para não falar, se você caiu em desgraça do desemprego.
Mas o que está claro é que a necessidade de controlar a sua economia doméstica é algo mais que necessário e que é um ponto que você deve ver como uma exigência que veio para ficar, com o qual, enquanto antes tomar consciência dela, antes pode incluir um logotipo da sua mãos à obra.
Contabilidade doméstica: A tecnologia te ajuda
A vantagem que possui, e todos nós temos, é que as novas tecnologias têm colocado muitas ferramentas em suas e nossas mãos para poder realizar uma gestão adequada das finanças pessoais.
E é que tenha em conta que estas novas ferramentas são o resultado de analisar as situações económicas de muitas pessoas, com o que são operacionalmente uma ferramenta global que lhe permite analisar tanto as suas atuais finanças e o que pode acontecer a elas, em função de como mudar suas circunstâncias pessoais e profissionais.
Mas apesar de suas condições econômicas não tenham mudado substancialmente, por culpa da crise, a certeza de que você mudou ou adquirido novos prestadores de serviços que têm provocado que você tenha que colocar novas na entrega de recibos em sua conta pessoal, mudando, portanto, os dias do mês em que se carregam os recibos e alterando o seu plano de recebimentos e pagamentos ao longo do mês.
Se você não controlado estas novas mudanças de forma adequada, com certeza você já teve algum descuido nas datas de cobrança de recibos e, nos casos mais “perigosos”, pode até ter sido descobertos em conta, por descuido ou porque não tinhas tido em conta as datas dos novos recibos que lhe estavam a carregar com o que as dichosas comissões por descoberto em conta aumentaram seus gastos financeiros de forma preocupante e a única coisa que você quer é que não volte a acontecer.
Pois este é outro motivo que te pode acontecer para que se decida de uma vez por todas a fazer uma gestão mais organizada de suas finanças pessoais: não pagar comissões desnecessárias.
Pode ser que sejas dos que pensa que para ter um controle de sua economia doméstica implica dispor de um tempo diariamente para se dedicar a essa tarefa, e que não compensa esse esforço e isso é um claro erro.
“2912”]
Se você é dos que se você elaborado por exemplo, um excel em seu computador e o que vais incluindo seus “eventos financeiros diários”, o trabalho mais grande você teve no início, quando diseñaste o seu sistema de gerenciamento de contas pessoais. O certo é que, se você projetado e mantém bem informado ao sistema que se criou, o controle de suas finanças não exige muito tempo, e muito menos de que dedique todos os dias 10 minutos para isso.
Mas se você quer gerenciar seu dia-a-dia, mas não é muito hábil em motivos de programas de escritório, o que não faltam hoje em dia é a existência de ferramentas financeiras gratuitas que podes usar do seu computador e, mais, a partir de seu dispositivo móvel, que farão o trabalho que você quer muito, muito mais simples.
Para isso, basta apenas analisar as opções que você possui e veja qual é a que melhor tem referências, a que melhor “feeling” dá-lhe, ou, simplesmente, a que mais se ajusta às suas condições e produtos econômicos que possui. Mas mesmo assim, tenha em conta que estas diferentes ferramentas estão concebidas para que você possa personalizá-los ao máximo e que, ao usá-los é autoalimenten para reduzir o tempo que você tenha que dedicar-se a elas.
Ou seja, se retroalimentam com a informação que tu lhes vá dando, o que resultará em um menor tempo que você precisará dedicar à medida que você vá se acostumando com o seu uso.
E até agora me detive em analisar como gerir tu dia-a-dia, para evitar custos ou comissões desnecessárias, mas pode ser que sejas dos que, em vez disso, tudo o que você prefere é ter um aconselhamento pessoal para escolher os produtos que lhe permitam ter um maior economia e desenvolvimento.
Pois que saibas que essas ferramentas financeiras também ajudam a isso: se orientam e aconselham em função de seu perfil econômico e de como você ter se comportado em seus produtos financeiros anteriormente, em que pode colocar as suas poupanças para obter uma rentabilidade superior à que possui agora.
São ferramentas, como por exemplo Dinaru, que o que procuram são:
Evitar que possua despesas ou comissões desnecessárias em suas instituições financeiras, por negligência ou descuido.
Que você possa realizar orçamentos, por exemplo, mensais, que lhe permitam começar a planejar a sua economia de uma forma mais eficiente.
Que possa tirar mais rentabilidade ou que a tenha, a sua poupança, que atualmente sejam completamente ociosos e não lhe dão nenhum tipo de rentabilidade.
Mas, além disso, são ferramentas que se alimentam de informações que vão mudar as instituições financeiras em seus produtos, algo que você não consegue dedicar seu tempo. Isso significa que servem de comparação financeiro e te aconselham das melhores opções que tem no mercado, em função de que as instituições financeiras estão oferecendo aos perfis como o seu.
São realmente aplicações financeiras concebidas e desenhadas para facilitar o seu dia-a-dia, que, se já por si só é complexo, mais o será se você deixar suas contas ao seu livre arbítrio.

Deixe um comentário