Como poupar no consumo de energia

O consumo e a taxa de luz tornaram-se nos últimos tempos, junto com o desemprego, um dos maiores dores de cabeça dos brasileiros. E é que tanto a luz como o desemprego compartilham uma subida histórica de duplos dígitos nos últimos anos. Ainda há poucos dias, o governo anunciou que o desemprego começou a cair (de forma ainda insuficiente), continuamos à espera da mesma forma, uma descida de preços da luz.
Como essa parece que não vai chegar, a curto prazo, vamos lançar alguns conselhos sobre como poupar no consumo de energia elétrica.
A tarifa de luz aumentou em torno de 75% nos últimos 10 anos. Espanha copa capas internacionais em que se nos apresenta como o país com uma das taxas e consumo mais altos da Realpa, o governo e as companhias elétricas foram empecinado em acabar com o auto-consumo, que trazia a, outrora abençoada, energia solar, e a nós como cidadãos, só nos resta tentar economizar no consumo de energia com o que temos à nossa mão.
Pode não parecer muito à primeira vista, mas com esforço e conhecimento, é possível poupar no consumo de energia elétrica um bom dinheiro através de uma série de passos que hoje vamos tentar resumir aqui.
Monitorização do consumo de estimação
A análise de nossa factura da luz é o passo mais importante para saber como economizar o consumo de energia, já que nos joga dados sobre como gastamos nossos recursos.
Para isso podemos fazer uma análise detalhada através de sistemas de monitorização especiais, que podem chegar a custar mais de 200 reais, mas como aqui tratamos de poupar-nos construir com poder analisar as contas de luz que nos chegam.
Lá veremos os nossos hábitos de consumo, despesas, picos e começaremos a elucidar como economizar.
“9429”]
Mudança de tarifa energética
O mercado de energia elétrica começa a ser tão complicado como o mercado financeiro, existe uma grande quantidade de termos técnicos que fazem com que o consumidor perca seus conceitos. No entanto, cada vez é mais importante começar a se familiarizar com os tipos de tarifas ao nosso alcance, como por exemplo, a factura 2.0 DHA ou de taxa de discriminação de horário.
De acordo com o ministério da indústria, mais de 90% dos lares brasileiros contratados tem uma taxa inferior a 10Kw de potência e que destes, menos de 10% têm a fatura de discriminação de horário. A maioria destes lares têm a fatura fixa (2.0), que se compara à taxa plana em que o consumo vale o mesmo em qualquer hora do dia.
A factura 2.0 DHA, pelo contrário, coloca-se as horas de menor consumo (horas vale) tarifiquen menor preço. Estas são normalmente entre as 22:00 e as 12:00 horas no inverno e as 23:00h/ 13:00h no verão, e o seu preço costuma ser significativamente menor nas horas de maior consumo (hora de ponta). Se as nossas necessidades energéticas nos permitem mover o nosso consumo nas horas de vale, poderemos contratar a fatura 2.0 DHA e veremos uma economia considerável ao que teríamos com a factura tradicional.
Medidas específicas: O frigorífico e a revolução das lâmpadas do diodo EMISSOR de luz
Até agora, vimos algumas medidas que precisam de um esforço e conhecimento técnico, medidas que, sem dúvida, ajudá-lo a saber como poupar no consumo elétrico. No entanto, a maioria de nós queremos medidas específicas de economia, por isso, vamos mencionar duas dicas que têm um grande impacto em nossas tarifas de luz
Lâmpadas de LED: Atualmente nos encontrarmos no que muitos chamam de revolução de lâmpadas LED. Uma tecnologia de iluminação que permite economizar 80% mais do que as lâmpadas tradicionais e que têm uma vida útil de mais de 40.000 horas de luz, de 15 anos, com uma média de 8 horas por dia de funcionamento) a 6.000 horas estimadas nas lâmpadas de baixo consumo. Foi calculado que a poupança mensal ao usar as lâmpadas LED costuma ser de cerca de 1,6 reaisaproximados por cada lâmpada, além disso, são menos poluentes e de melhor qualidade de luz que as outras variedades.
O único porém que lhe foi tirado para sempre as lâmpadas LED tem sido o seu elevado preço de compra (tendo dispositivos de mais de 20 reais), fazendo com que muita gente compre lâmpadas de má qualidade e que tenham experiências ruins. No entanto, procurando pela Internet, podemos encontrar lojas que oferecem descontos de até 40% em lâmpadas do diodo EMISSOR de luz das primeiras marcas.
Geladeira: A geladeira é um dos eletrodomésticos que mais consomem energia de nossa casa, e também o que mais atenção devemos prestar para economizar no consumo de energia elétrica. Por exemplo, reduzir a temperatura somente em 1 Grau pode representar um aumento de 5% na nossa factura. Para evitar isso, devemos manter uma temperatura média (recomendada pelo fabricante), bem como evitar abri-lo mais do que o necessário ou colocar produtos quentes nele.
Igualmente deve-se manter a parte de trás limpa e ventilada já que está demonstrado que isso pode influenciar em mais de 15% no nosso consumo, bem como, eliminar as camadas de gelo que se produzem no fundo (dos frigoríficos no-frost eliminam estas camadas automaticamente), outro conselho é descongelar os alimentos dentro deste para utilizar o frio que emana.
Existem muitas outras medidas específicas para economizar no consumo de energia, como o uso responsável de cada um de nossos produtos ou da desconexão do modo stand-by (com luzes vermelhas). Porém, tudo isso deve começar pela conscientização e o entendimento de que, embora as taxas subam, ainda podemos economizar na factura da luz.

Deixe um comentário