Como Poupar e Gastar de Forma Inteligente neste 2017

Em poucos dias começa o ano de 2017, e muitos garantem uma nova crise semelhante à de 2008, e se tecem todo o tipo de especulações, que, a final, só empurram as pessoas a se afundar ainda mais na incerteza e inquietação, elementos que não são nada bons para a hora de tomar decisões e que, obviamente, quebrá-lo internamente para as pessoas.
O que vai ocorrer em 2017 escapa de nossas mãos e é impossível determiná-lo, com certeza, pelo qual entramos no terreno da especulação e até mesmo o da adivinhação. O que podemos fazer? O melhor que podemos fazer é simplesmente empregar várias estratégias de finanças pessoais para 2017, e que, obviamente, se caracterizam por funcionar para cada ano, não são de única e exclusiva de um determinado ano.
Quais são as melhores estratégias de finanças pessoais que se podem aplicar? Muito fácil, não é necessário ser Robert Kiyosaki, tão só basta saber como economizar e gastar de forma inteligente neste 2017, isso será o único necessário.
Como poupar e gastar de forma inteligente neste 2017:
1.- Economizar:
Este é um dos princípios fundamentais das finanças pessoais. Sem poupança é impossível fazer frente a emergências ou investir em um futuro. A poupança não é um sacrifício, como muitos acreditam. Economizar em uma estratégia de finanças pessoais bastante útil. Consiste simplesmente em diferir as despesas e acumular esse dinheiro.
Quanto é necessário economizar? Não existe um valor fixo para economizar, e sim fixar um montante seria propriamente uma tolice, já que não se poupa por economizar, economiza-se é para estar solventes em primeiro lugar, e secundariamente também se economiza com o fim de adquirir algo que se quer, por exemplo, uma viagem.
Não é recomendável economizar para comprar um carro ou uma casa, ou qualquer coisa que tenha planos de financiamento no mercado, para adquirir um bem ou até mesmo empreender um negócio, colocar do próprio e descapitalizarse é simplesmente arriscar. De igual modo também não é recomendável ter todo o dinheiro economizado em um único fundo, o ideal é ter dois fundos, ou se pode ser duas contas bancárias, e a economizar um com mais calma para adquirir coisas pequenas para o futuro ou para despesas de imprevisto que não sejam de natureza extraordinária, e por outro lado, economizar em outro fundo ou em outra conta fixamente em uma quantidade de dinheiro, para eventos ou necessidades extraordinárias, e para ter um pouco de tranquilidade e paz financeira.
Uma boa ideia para poupar, sobretudo para economizar nesse fundo fixo, é tentar economizar ao menos um dólar por semana e propor seriamente aumentar um dólar adicional com o passar das semanas, para a final economizar na última semana 52 dólares.

2.- Gastar:
Sempre vamos gastar dinheiro a não ser que vivamos arrimados ou nos dar as coisas. O gastar dinheiro é uma realidade constante, é uma necessidade quando o fazemos em coisas úteis, como a comida, o aluguel, taxas, etc., Quando gastamos por vício é que está errado. Muitos estudos psicológicos afirmam que as pessoas quando estão deprimidas e tristes, fogem da realidade por meio do consumo desenfreado, e não estão errados, já que o gastar dinheiro para muitos é sinal de prosperidade, e ainda assim gastarem o último de seus centavos, sentem, de alguma forma, que estão bem, uma vez que fazem algo que superficialmente é sinal de bem-estar.
Uma medida que usam muito nas administrações governamentais e em muitas empresas para evitar o desperdício, é organizar o dinheiro em jogos dentro de cada orçamento. Isso ajuda muito a ter cada despesa previamente cronometrado e pelo menos há para cada um que pensar duas vezes cada despesas que venham de dinheiro. Essa estratégia é perfeita também para as pessoas.
Do mesmo modo, muitos livros de finanças corporativas aconselham gastar o dinheiro sim, e somente se, é imprescindível fazê-lo ou se obtém um lucro a posteriori, ao igual que o conselho acima, é totalmente aplicável à vida real, além das despesas normais, você pode gastar dinheiro quando você vê que você vai obter algum benefício em fazê-lo. Exemplo disso é gastar dinheiro em seguros de saúde ou investir em melhorias de sua qualidade de vida.
Outra dica de como gastar de forma inteligente, é que antes de comprar algo que não se possa tirar da cabeça, se faça duas perguntas: Você pode vender e depois? e você Tem algum substituto ao melhor preço? Aconselho-te estas perguntas para que no caso de que você compra algo, saiba se você pode recuperar esse dinheiro e, em seguida, se você pode encontrar uma alternativa ao melhor preço para diminuir a despesas que venham de dinheiro de seu bolso.
É possível economizar e gastar de forma inteligente…
É possível se te anima, o problema é que vivemos em uma sociedade acostumada a viver e trabalhar com base em metas e finalidades, quando não conquistas, a curto prazo. O principal defeito de lainmediatez do mundo moderno, é que, em termos financeiros, é especialmente fatal, pois o resultado não será o desassossego nem problemas existenciais, mas insolvenciae insegurança financeira, e, possivelmente, dívidas e falência.

Receba os Nossos artigos em sua caixa de correio electrónico. Junte-se a nossa comunidade, é grátis.

Nome

Endereço de email: