Como poupar dinheiro em comida

Após a aparição do estudo, o que indica que Portugal é o país desenvolvido no qual se abriu mais o fosso entre ricos e pobre, com esta crise, tendo apenas mais pobres na Turquia, que aqui, se nos afigura que este artigo vos poderia ser interessante.
Vou tentar dar-lhe algumas dicas para que você possa olhar como poupar dinheiro em comida, porque a coisa não tem pinta de que vai escampar em breve, com o que o melhor é ir tomando medidas.
Minhas dicas vos os separar em três áreas:
Suprimir consumos desnecessários ou mudar hábitos de compra.
Fazer compras em volumes que abaraten custos.
Ser mais racional na hora de cozinhar.
Suprimir consumos desnecessários
Ou mudar hábitos de compra. A primeira coisa que você deve analisar são aqueles gastos que realiza na comida que são perfeitamente dispensáveis ou que podem ser substituídos por outros produtos, que dão a mesma funcionalidade, mas com menores custos.
Tem gente que não pode comer sem levar um par de taças de vinho. Se é o seu caso, você pode ignorar isso e substituí-las por água? Se não é assim, você pode mudar para um vinho mais barato e que lhe desse as mesmas sensações? O caso é racionalizar os usos alimentares e de os adaptar às suas novas circunstâncias económicas. Mais se você reduzido seus lucros, enquanto que os alimentos continuam a subir de preço.
Todos nós somos conscientes, e tu o sabes como eu, que o tema da comida sempre gosta de dar uns leves homenagens de vez em quando e comprar produtos mais caros do que o normal. Esses excessos que hoje em dia são uma das razões importantes pelas quais o comer tornou-se caro. É verdade que acostumado com o marisco, agora, custa-lhe muito a se adaptar ao cardápio do dia, mas a coisa é assim. Portanto, evite excessos desnecessários.
Além disso, busca de produtos substitutos, que lhe dêem a mesma satisfação ou utilidade. Muita gente se orienta pela compra de marcas brancas que estão tendo um crescimento em vendas muito grande desde o início da crise. Eu te sugiro que pesquise e compare. Se estiver a utilizar um determinado óleo, por exemplo, o teste de outras marcas, ou mesmo marcas brancas mais baratas. Pode ser que consiga os mesmos serviços e você economiza um dinheiro.
Você pode Me dizer que os produtos não são os mesmos em qualidade ou sabor. Certo, mas provavelmente nem seus rendimentos mensais sejam os mesmos que os que tinha há 5 anos, à luz de como está a crise.
Analisa as propostas feitas pelos diferentes supermercados de sua área e que te deixam os folhetos de propaganda. Pode haver uma economia interessante entre comprar um produto em um ou em outro estabelecimento. Conselho: olho com ir a um supermercado e comprar mais coisas do que a oferta, por que você, já que pode ser que o teu caminho, por um lado, o de acabar pagando por outro.
“2912”]
Fazer compras em volumes que abaraten custos
Isso não é nada de novo. Há marcas que produzem embalagens normais e embalagens dos chamados “tamanho economia” ou “pack familiar”. São aqueles em que paga mais, mas nos quais ganha mais quantidade. Compensa adquirir o recipiente economia, pois o custo sobre o recipiente normal compensa-que traz uma quantidade maior.
Se você tem um pacote de biscoitos de 1Kg a 2 reais, e oferecemos-lhe a embalagem familiar de 1,5 Kg a 2,8 reais, por exemplo, há que se você comprar três quilos, com a primeira opção gastar 6 reaise a segunda 5,6 reais. Se você puder, quando você vai comprar, pensa em comprar o pacote de 1,5 kg é mais payout, mas se consumir em seu ritmo habitual, após a segunda compra do recipiente familiar já se terá economizado 40 cêntimos com relação à compra do recipiente normal.
É racional em compras. Se você precisa de 3 quilos de batatas e o quilo se sai a 1 real, mas, se compras mais de 6 quilos deixar a 0,80 reais, clique números de saber se você vai acabar usando, já que também terá muita energia.
Olho com os 2×1 ou 3×2 de muitos supermercados, já que o que costumam fazer é subir o preço da primeira e/ou duas primeiras unidades para que a segunda ou terceira (dependendo do caso), parece que é mais barato ou gratuito, com o qual você acaba comprando duas unidades ao preço inicial, sem que haja economia de qualquer tipo.
Ser mais racional na hora de cozinhar
O último grupo de dicas que te dou é já diretamente na cozinha, na forma em que você pode conseguir poupar algum dinerillo que se virá ótimo fim de semana.
Se uma determinada refeição, a que você vai fazer um par de vezes por semana, procura realizá-la de uma só vez e guardar, por exemplo, em um tupper para o dia seguinte o restante. Muitos antes tirábamos no lixo o pouco que restava. Faça mais agora páralo que seja o primeiro dia é o suficiente para outro dia da semana. Lembre-se que cozinhar duas vezes o mesmo leva o dobro do tempo e a certeza de que gaste mais energia nisso que se cozinha uma só vez uma quantidade maior.
Claro está que devem ser comidas que suportem a sua conservação-lo na tupperware ou congelamento. Mas se, por exemplo, vai fazer umas lentilhas, melhor faça uma pota maior e que dure para dois dias. É tão fácil como a famosa lei da Economia das “economias de escala”.
Resumindo: mude seus hábitos alimentares e adáptalos às suas novas disponibilidades, tenta conseguir substituir produtos que consomes por outros de menor custo que cubram as suas necessidades nutricionais, tenta ser racional na compra que você faz e busca as melhores ofertas na sua região, otimiza o tempo e os recursos que empelas na cozinha, para não desperdiçar, por exemplo, butano ou luz.
Qualquer uma dessa coisas bem gerida pode permitir obter um interessante poupança mensal no carrinho de compra.

Deixe um comentário