Como podem os empréstimos sem juros, ser uma boa opção para financiar umas férias?

No verão passado, apenas 49% dos brasileiros tinha planos para os meses de Junho, Julho e Agosto. Aparentemente, pode parecer um percentual bastante elevado, mas a realidade é outra: o número diminuiu 11 pontos em relação ao ano de 2015. De acordo com esta informação extraída de um relatório Ipsos e Realp Assistance, inferimos que nem sempre podemos acessar nossas merecidas férias, por problemas econômicos. Para que a situação não se repita este verão, mostramos os empréstimos sem juros, que têm se posicionado no mercado como possível alternativa para a hora de financiar umas férias ou outras coisas que possamos precisar e não ter à mão o dinheiro correspondente.
O que empréstimos sem juros temos ao nosso alcance?
Os empréstimos rápidos há anos, financiando de forma pontual e rápida a cada vez mais pessoas, à medida que foram aparecendo essas entidades, as ofertas foram se tornando cada vez mais competitivas em termos de preço e desempenho e é por este motivo que podemos encontrar cada dia mais e mais empresas que nos oferecem empréstimos sem juros, como as que temos abaixo:
Entidade Montante Oferta Me interessa

Empréstimo Rápido Creditomas Desde 50 € a 900 € Até 300 € grátis se somos novos clientes

Fechar

Empréstimo Rápido Vivus Desde 50 € a 1.000 € Até 300 € a 0 % TAE para novos clientes

Fechar

Empréstimo Rápido Dineo Desde 50 € a 500 € 300 € grátis para novos clientes

Fechar
Estas são algumas das entidades que podemos levar em conta quando falamos de empréstimos sem juros. No entanto, antes de decidir e utilizá-las para financiar umas férias, nos convém indagar em outros aspectos, que nos ajudará a ser mais objetivos em nossa decisão.
Eles são realmente grátis os empréstimos sem juros?
Como dissemos, são muitas as instituições de capital privado, face a um cenário tão competitivo, se viram obrigadas a lançar propostas e ofertas cada vez mais atraentes para os novos clientes. Isso justifica o fato de poder obter empréstimos sem juros e devolver, apenas, a quantidade que temos solicitado. Ainda assim, aceder a um empréstimo grátis não nos exime de cumprir com o compromisso que estabelecemos no contrato em seu momento, se não respeitamos as condições do credor, poderá ocorrer que os nossos créditos grátis deixassem de sê-lo por despesas extras associados que não tínhamos previsto. Por exemplo, em caso de incumprimento no reembolso do dinheiro durante o prazo de validade estabelecido, poderão aplicar-se uma comissão por reclamação, que pode variar entre 20 e 30 reais, além de uma comissão por atraso que também aumentaria o valor. Conhecer as condições que nos coloca o credor, antes de solicitar o dinheiro pode nos ajudar a evitar possíveis imprevistos, lendo atentamente documentos como os termos e condições do empréstimo de cada entidade, conheceremos de forma rápida e clara detalhes que podem nos servir de muita ajuda.
Vemos, portanto, que os empréstimos rápidos sim poderia financiar umas férias sempre que se faça um uso racional dos mesmos. Este tipo de financiamento nos serviria, por exemplo, se você ainda não temos cobrado e, de repente, encontramos uma oferta de voos e alojamento, que terminará em breve e que não podemos comprar no momento. O empréstimos rápidos nos serviria para sair do passo e, assim que tivermos novamente o dinheiro em nossas mãos, devolver o empréstimo dentro do prazo e sem problemas.

Deixe um comentário