Como diminuir as suas dívidas

Reduz o seu ego!
Estas endividado, você tem problemas para chegar a fim de mês, porque não é capaz de pagar o montante do que lhe têm dado.

No momento, você pensou que poderia fazer-lhe frente, mas agora as coisas mudaram, você tem mais custos, menos renda… ou tudo de uma vez.
Não contava com que as coisas poderiam torcer, como têm feito, não parecia que a crise fosse ser tão dura e longa…
Você está sofrendo, passas mal a cada dia, o seu estado de espírito afeta os que te rodeiam e a sua vida piora com as preocupações e a tristeza que traz estar com a água no pescoço, ou simplesmente em uma situação apertada e desconfortável.
Por isso, para resolver o seu problema, existem apenas 2 opções:
Aumentar seus rendimentos.
Diminuir seus gastos.
É básico, eu sei, mas é que se nos costuma escapar o óbvio muitas vezes.
Não há soluções mágicas
Asúmelo e deixa de sonhar com a loteria ou um tio distante milionário que te deixa sua herança…
A nível “técnico” e prático não vou entrar, essa parte está muito bem explicada no Dinaru ou em Proahorro… existem várias formas de amortização, se deve “atacar” o empréstimo que temos com os interesses mais elevados ao princípio, reduzir o número de empréstimos ao máximo, buscar um equilíbrio entre o que nos dão de interesse por nossas poupanças e o que nós temos que pagar a hipoteca e decidir o que mais nos beneficiar etc.
É uma questão de fazer alguns números em um papel (ou que nos façam) em função da nossa situação pessoal concreta. Cada caso tem suas particularidades e é impossível dar receitas genéricas que funcionem para todo o mundo.
O que eu acho que você pode ser muito interessante é isto:
Você pode aproveitar a sua má situação para mudar algumas coisas em sua vida.
Quando estamos certos, para além do sofrimento que implica reconhecer o erro, temos a oportunidade de crescer, de nos transformar e desenvolver a nossa maturidade.
Todos temos um ego, aquela pequena voz que nos fala constantemente na cabeça e que costuma se comparar com os outros, que quer ter muitas coisas… e se eles são grandes e caras…melhor.
Esse ego aumenta com as posses materiais. Se sentir bem com mais, a palavra que costuma repetir é GRANDE… ou como diz a minha filha de 3 anos o DRANDE!
Quando digo GRANDE, quero dizer, caro, caro, bonito e de marca…
Se você não acredita, olhe para o típico rapaz que tem um BMW lindo… a cor laranja perolado, jantes lindas, com um equipamento de som de 6000 reais, etc., Sua imagem está totalmente ligada ao carro, sua auto-valorização pessoal depende em grande medida da reação dos outros quando eles vêem o “carro”, em que o carro está limpo e em perfeito estado.
Seu ego está vinculado ao carro, uma torneira na aleta… e o seu ego sofre.
“3029”]
Claro que cada um pode ter o carro que quiser, de fato, sou a favor de gastar o dinheiro de forma excêntrica, o que nos apasione como te explicar neste post gasta mais do meu blog Ganamasyliberate.
A questão é que, infelizmente, a maioria de crianças e chavalotes… usam a dívida para pagar essas coisas, envolvendo-se em dificuldades econômicas, mais cedo do que tarde.
Tudo isso porque: “mola”, “quero já”, “é que eu gosto muito”, “meu vizinho tem… e eu não sou menos que ninguém”, “o banco que me financia”…
E digo chavalotes porque o exemplo é paradigmático e exagerado ao focar a alguém jovem e “com pouca cabeça”…
Mas, na realidade, poucos escapamos à tagarelice de nosso ego, e as dívidas …
Refiro-Me ao que é hipoteca por uma casa muito grande, quando são apenas dois…
Ao que paga um aluguel alto em uma rua central, porque ele vive “pomada”.
O que tem um 4×4 para colocar o carrinho da criança e ir ao supermercado…
O que usa Visto como uma arma de destruição em massa.
O da roupa de marca, à altura de seu… o ego?
Vale, para todos nós gostamos das coisas boas, e não me refiro a ter estima pessoal, cuidar de uma auto-estima saudável e nos tratar, o melhor que pudermos…
Falo desse pequeno insensato que temos dentro do que é louco, mal-humorado, impaciente, pouco disciplinado e que se compare com os outros…
Esse é o que lhe trouxe problemas, até você perder a cabeça por sua culpa!
Mas a boa notícia é que se você aceita a derrota, se compara menos com os outros (de verdade) e você assume seus erros…
Você pode salvar
Não é fácil porque ninguém gosta de “ir para trás” e prescindir de seu professor de tênis particular, a sua assinatura de ginásio, o seu cartão Vip… seu restaurante favorito “bem localizado”…
O problema é que mesmo que você vá a restaurantes, bem localizados… o que realmente importa é que você esteja realmente… bem situado. Você Me entende?
Aqui o que se trata é, que considere a realidade de sua situação, sem panos quentes, e cortes de modo saudável:
Vende o supercarro, usa um pequeno ou anda…
Reduz os seus pertences.
Vive em um site mais pequeno ou compartilhado.
Solta reator, reduz custos gotejamento que não se apresentem.
Assume perdidas, e avança.
O resumo é DIMINUIR SEU EGO.
Não se preocupe, mesmo que no começo dói, é quase um exercício espiritual, depois encontrará o melhor, sem tantas coisas, vai sentir-se mais leve e com menos preocupações.
Você terá menos do que perder… e mais tempo para desfrutar e ganhar.
Serás um pouco mais livre
Além disso, e mais importante do que diminuir a sua dívida… Que saibas que, na verdade, se disminuyes seu ego e aretidão sua vida para o que você realmente precisa não irá para trás… mas na direção certa. A tranquilidade, o prazer das pequenas coisas, a que não tem medo de imprevistos econômicos nem o futuro, que dorme bem à noite…
O endereço que vai te fazer feliz a longo prazo, ainda que não brilhe tanto como o BMW…
Eu o que eu aprendi por experiência, lembro-me perfeitamente de quando eu queria um carro grande e potente. Sentir o prazer de dirigir, e que me vissem os outros e pense:
O Que bem lhe vai!”
Lembro-me de que, na verdade, me dava uma certa vergonha de ir no meu pequeno utilitário, e parar ao lado de outro carro melhor. Era o meu ego, comparando…
Agora aprendi que menos é mais, que, embora possa comprá-lo, não me interessa.
Para mim agora, a maior forma de ostentação seria dirigir um carro pequeno, discreto e modesto. Que seja totalmente elétrico e que não faça barulho nenhum para passar despercebido.
Meu ego diz que eu sou um merda, J
Mas o meu coração vive em paz e harmonia.
PS: Agora o teu ego te dizer que é muito fácil falar, que tua situação é diferente e que não se pode permitir reduzir gastos e bla bla bla…
Não é verdade.
Atua.

Deixe um comentário