Como construir uma carteira de investimento de gestão passiva que funcione

Você não conseguir ganhar dinheiro de forma recorrente com seus investimentos? Você já se deu conta de que, a longo prazo, perder dinheiro com suas ações? O cair presa do pânico cada vez que há uma crise nos mercados? Você não tem tempo para acompanhar seus investimentos? Você está cansado de pagar altas tarifas a sua corretora e gestora de fundos ganhar ou perder?

Se respondeu afirmativamente a alguma destas questões, é possível que você precise passar a gestão passiva de seus investimentos.

Estatisticamente, sabe-se que em um período de dez anos, entre 85 a 90% dos fundos de investimento de qualquer categoria de renda variável, o fazem pior do que seus índices de referência.

Se a renda variável é o ativo historicamente mais rentável e os gestores profissionais são incapazes de bater o mercado Como diabos você acha que vai fazê-lo tu, por tua conta?

É verdade que há motivos comerciais, que explicam que os rendimentos de muitos desses fundos de investimento não sejam melhores do que o mercado que tentam superar e que, muitas vezes, o gerente ou equipe de gestão, não é o mesmo em períodos tão longos de tempo. Mas mesmo assim a gestão activa falha a médio e longo prazo. Se você não pode ganhar o mercado, a longo prazo, Como construir uma carteira de gestão passiva para ter sucesso em seus investimentos?

Pode ser que tenha tido sequências em que ganhou muito dinheiro, em pouco tempo, ou que até mesmo o balanço de seus investimentos em dois ou três anos, não seja mau. Mas com certeza que colocou a perna mais de uma vez em alguma operação, e que as perdas têm sido muitas vezes, muito mais do que já tinha ganho.

Se conseguir que o mercado não se engulla e não jogar a toalha, ao cabo de certo tempo, não será raro que fazer um balanço se dar conta que não ganhou quase nada de dinheiro e que tiveres feito melhor, deixando todo ano a ano, em um período fixo e já está.

Isso acontece com muita gente. Em vez de dar-se conta de que se, em vez de tentar adivinhar qual seria o próximo movimento do mercado, tivessem seguido uma estratégia de gestão passiva que replicase ao índice em que investiram, esquecem-se de saco, para sempre.

Crasso erro. A lição de tudo isso, é que não é impossível fazê-lo melhor do que o mercado ou a maioria das pessoas, mas sim, muito difícil. E que, ao final, todas as horas dedicadas a estudar, acompanhar o mercado e o stress que se produziam todas essas decisões que tomaste, não meren realmente a pena para os resultados que obtenías.

E é que com a gestão passiva resolve muitos desses problemas de uma só vez. Para começar, se você incapacita a ti mesmo. Eliminando assim, a maior ameaça para preservar seu dinheiro.

Deixar de perder tempo seguindo cada pouco as contribuições, lendo e buscando informações econômicas etc. você suprime os juízos de valor. E parar de tentar adivinhar qual ação o fará melhor ou pior, quando investir, quando vender, se o mercado está sobreaquecido mas subirá, e todas essas coisas.

Com investimento passivo deixar de lado as emoções. Acabaram-Se os nervos, as preocupações, as ideias catastrofistas quando as coisas vão mal e os pánicos. E você coloca o seu dinheiro no piloto automático.

Outra coisa importante que se resolve com a administração passiva, é a necessidade de buscar a coisa toda benefícios a curto prazo e impaciência quando suas ações tomam valores negativos. Com investimento passivo a exibição é pôr-se no horizonte do longo prazo, que é onde está o dinheiro de verdade.

E, por último, se esquece do problema de seleção de ativos. Se você investir no mercado ou no global, não faz falta que se preocupe em escolher valores e rejeitar outros. Uma vez que assumimos que o esforço de tentar contribuir com um valor acrescentado escolhendo ações, é muito limitado, e nem os profissionais vão.

Para investir, através de uma estratégia de gestão passiva, você tem que ter claras cinco premissas.

Não se pode bater o mercado
Não é possível prever a evolução futura de qualquer ativo usando a análise técnica ou a análise fundamental
A análise macro não traz valor
Toda e qualquer decisão de investir mais ou menos, escolher um momento ou outro, discriminar um índice dos outros, etc., são juízos de valor que interferirá no resultado da gestão passiva.
Não tem sentido diversificação em ativos, porque se investe no mercado em seu conjunto, mas se em intermediários financeiros e depositários porque você tem que cobrir o risco de contrapartida.

Estabelecidos os pontos de partida, em um investimento de gestão passiva perfeita, apenas nos interessa saber quanto vai crescer o PIB mundial e investir em um fundo indexado que replique o MSCI World Index. Melhor fundo que ETF por questões fiscais e custos.

Se você começar com um capital, mas, em seguida, você quer ir adicionando mais dinheiro, o melhor é fazê-lo com contribuições periódicas constantes. Com o fim de impedir novamente os juízos de valor e as emoções. Para o que é prático implementar o dollar cost averaging com periodicidade mensal, que é o que vai proporcionar, a longo prazo, o preço médio mais ajustado ao mercado ou índice de referência.

Qualquer tentativa de construir a carteira de gestão passiva com dois ou mais fundos de índice, distorce investimento passivo pura e obrigam a rebalancear os pesos iniciais de cada ativo, a cada certo tempo.

Dito de outro modo, a estratégia de gestão passiva perfeita, seria comprar e manter um fundo de índice MSCI World com comissões ultra ajustadas e implementar o sistema de subscrições periódicas mensais. Desse modo conseguíssemos um resultado o mais próximo ao índice de referência e a longo prazo batirías qualquer uma de suas estratégias de investimento ativa.

O único porém é o momentum inicial. Embora o mercado sempre reverte para a média, se define a estratégia de gestão passiva em uma fase de bolha, vai demorar mais tempo para ver no positivo do seu investimento.

Às vezes, o método mais eficaz, é o mais simples perguntas? O objeções?

Deixe um comentário