Como causar uma boa impressão para ter sucesso no trabalho e nos negócios

Saiba como causar boa impressão é fundamental para alcançar seus objetivos, seja em suas relações no ambiente pessoal, de trabalho ou de negócios. E é que o domínio de habilidades sociais, é fundamental, quando sua atividade exige constantemente a interagir com pessoas desconhecidas no seu dia-a-dia.

Você trabalha com o mundo das vendas? Você tem um negócio de cara ao público? Você faz várias visitas de trabalho ou reuniões de negócios com novos clientes em potencial?

Conhecer os segredos que nos abrem as portas nas relações com os outros no ambiente de trabalho ou de negócios, pode fazer a diferença entre o sucesso ou o fracasso. Lembre-se que como se costuma dizer, não há uma segunda oportunidade para causar uma primeira impressão.

É surpreendente a velocidade com que julgamos ou valorizamos a uma pessoa quando conhecemos pela primeira vez. Claro que se tiver passado mais de uma vez. Você se lembra de alguma ocasião em que, pouco depois de se apresentar a alguém, já deve ter se formado uma ideia dela? Uma imagem mental a que se anclaras para o resto da relação ou contato com essa pessoa. Seu olhar, seus gestos, sua maneira de falar, o tom de voz, etc.

Vejamos quais são alguns dos segredos sobre como causar uma boa impressão no primeiro contato com um desconhecido, dentro de um contexto formal.

Não sou exatamente um especialista em matéria de relações sociais. De fato, eu diria que no meu caso, eu sou um pouco desajeitado. Pois muita gente acredita que em um primeiro momento, sou excessivamente sério e distante, o que gera uma barreira que não é a ideal para uma conversa de negócios ou trabalho.

Não obstante, se eu me cinjo com a definição de especialista que considera-se como tal aquela pessoa que cometeu todos os erros possíveis no campo que assessora, pode ser que te possa dar alguns bons conselhos sobre como causar uma boa primeira impressão.

Ironias à parte, há razões inatas e baseados em nossa própria experiência, que fazem com que haja algumas coisas que funcionam razoavelmente bem o primeiro contato com uma pessoa desconhecida.

Nosso primitivo instinto de sobrevivência programada em nosso cérebro, avalia rapidamente se a pessoa que se nos apresenta é uma ameaça ou, pelo contrário, nos parece inofensivo. Por essa razão, olhar nos olhos e sorrir ao apertar a mão de um desconhecido enquanto nos mantemos uma atitude afável, é muito mais eficaz do que uma postura rígida, de tensão, distante e sério, quando estabelecemos o primeiro contato.

Em seguida, as nossas vivências, nosso próprio caráter, gostos e crenças, farão o resto. E de modo inconsciente determinaremos a sensação que nos causa da pessoa diante de nós. Portanto, se esse primeiro preconceito que se faz de ti o teu interlocutor, que se encaixa bem com o seu perfil, você vai conseguir uma maior conexão e você terá, em princípio, menores barreiras na sua conversa ou negociação.

De todas as formas, há que se compreender o contexto em que ocorre a interação. Não é o mesmo em um âmbito social relaxante, em um ambiente formal e de negócio. Ao ter um propósito de transação, os papéis, as barreiras e as normas sociais variam.

Em qualquer caso, está provado que, para que flua adequadamente um processo de venda, a chave é que haja confiança entre as partes. Como se ganha a confiança de alguém nos primeiros minutos? Pois é difícil, mas você pode obter.

De certa forma, ainda que se trate de um contexto formal, trata-se de seduzir a outra pessoa. De ser atraente. Não falo em termos de beleza, mas de agradar e de se conectar com gostos e interesses. Se gostamos de uma pessoa na primeira impressão, tendemos a atribuir características favoráveis, apesar de que nós temos muito pouca informação sobre essa pessoa e, às vezes, falhamos no preconceito. É o que se conhece como efeito Halo.

Tudo isto pode ser conseguido de várias maneiras. Por exemplo, com a atitude. Mostrando-lhe a certeza. Por alguma razão, as pessoas que estão nervosas, falam-nos com hesitações ou se mostram inseguras e não gostamos. E muito menos atendemos com a mesma disposição de qualquer proposta ou oferta que estejamos a falar.

Outro ponto é o da aparência e imagem pessoal. Ter uma presença bem cuidada te dá muitos pontos na hora de ser avaliado pela outra parte.

Em seguida, é a linguagem do corpo e a personalidade. Para causar boa impressão tem que transmitir uma mensagem que seja coerente com o que dizem seus gestos. Sua postura, sua voz, a entonação, tudo tem que estar alinhado na direção em que você quer chegar. Tudo isso se pode aprender. Um pouco mais difícil é a questão da personalidade. Inevitavelmente, cada um de nós somos como somos e por muito que queiramos, há coisas que você não vai poder mudar.

Barrney Stinson
Não obstante, você pode treinar algumas coisas. Não há ninguém que saiba melhor como causar boa impressão, de que as pessoas que todos nós conhecemos em algum círculo social e que têm um charme especial, ou um carisma que os torna únicos. Se você olhar de um dos traços que mais lhes a diferença é que são pessoas genuínas, com uma alta auto-estima e com certo senso de humor. Falam muito, mas ouvem mais e usá-lo em seu favor.

Saiba como causar boa impressão, implica também saber como gerir as emoções. Como te disse no início, um sorriso e uma expressão amável, baixa muitas barreiras. Se você está de mal humor, nervoso ou alterado, aprenda a controlar suas emoções e fingir o que quiser transmitir essa pessoa que acabou de conhecer.

Inicia-se depois da conversa, mas acima de tudo, deixe que a outra pessoa fale e ouça atentamente. Use perguntas abertas, para que a outra pessoa se explaye. Trata-se de identificar assuntos que lhe despertem interesse e abre caminho na conversa por essa via. Vá para a pessoa que se tenham apresentado pelo seu nome, para atingir um maior grau de cumplicidade. E acima de tudo, em nenhum momento, sobreactúes ou te mostres muito artificial em seus gestos ou forma de comunicar. A única coisa que conseguirá é receio e que se coloque na defensiva.

Se você não sabe como causar uma boa impressão em seus relacionamentos de trabalho, lhe convido a reflexões sobre aquilo que você acredita que possa estar fazendo de errado. Pede opinião a pessoas de sua confiança que se tenham observado como você interage e treina seus pontos fracos. Pode melhorar. Pratique e com o tempo puderes interiorizar um processo melhor para construir um relacionamento, gerar um clima de confiança e gostar das pessoas. Algo que sem dúvida irá ajudá-lo a atingir os seus objetivoss profissionais.

Deixe um comentário