8 superintendência económicos mais comuns que a maioria comete 30

Os 30 anos são considerados “O tempo dourado” de todo indivíduo, tanto homens e mulheres, em sua maioria, a essa idade já alcançaram o cumprimento de suas metas acadêmicas e, além disso, começa a aventura de estabilidade no emprego. Não obstante, isso não quer dizer que tenha estabilidade econômica, Por quê?, pois por uma série de descuidos ou erros que comumente cometem tais trintões.
A maioria destes erros ou maus hábitos são devido a deixar-se levar pelo início da febre do consumismo, a qual não é má, mas como toda febre, se não for controlada, pode destruí-lo. Então, dito isto, o melhor é que você encontra com detalhes cada um desses maus hábitos, para que você possa corrigi-los ou evitá-los totalmente, assim que possível.
Créditos por toda a parte, sem qualquer planejamento
Certamente você já ouviu falar sobre os benefícios de usar um cartão de crédito para realizar seus pagamentos, ainda que parte desses pontos positivos são apenas visíveis para aqueles que lhe dão o uso inteligente do que esta merece. No entanto, infelizmente, a percentagem deste tipo de uso contida e previamente planejado é muito baixo para as pessoas de 30 anos.
Quem diria, sendo estes últimos nomeados, os principais elos da cadeia de trabalho, já que se encontram em a flor de seu desenvolvimento como profissionais. Mas, a realidade mais crua é que usam a destra e sinistra cartão de crédito, causando assim grandes desequilíbrios em sua própria economia. Assim, pois, não se extrañes de ver um casal de recém-casados, passando por o típico problema de “A culpa é do cartão”.
Dentro deste blog já mencionado em outros artigos a arma de dois gumes que pode ser essa ferramenta financeira, pelo que se recomenda utilizá-las somente em casos extremos e quando não houver outra forma de realizar pagamentos. Além disso, sempre gasta apenas o que você pode pagar em um curto prazo, ou seja, o mais tardar, durante o mês seguinte. .
Não investem em nada produtivo
Esta idade dos 30, é como ser novamente um menino em questões econômicas, e, infelizmente, afeta o modo de investimento, tornando-o quase nulo. São muito poucos os trintões que conseguem fazer um investimento de forma inteligente e estes se focam apenas em despesas em proveito próprio, o que é um erro imperdoável.
Para obter uma melhor estabilidade, você como uma pessoa racional e com bom uso de práticas gerenciais, você deve fazer um maior ênfase em investimentos de baixo risco que lhe permite recuperar rapidamente o gasto que você fez nela.
Além disso, recomenda-se sempre que você tenha a oportunidade de comprar ações públicas em instituições governamentais, isso se confirmar com o passar dos anos, uma nova fonte de renda que poderia revalorizarse positivamente.

Não têm nenhum tipo de amor para com a economia
Economizar é uma das práticas que muitos pais lhes inculcan a seus filhos do que têm idade para discernir entre o que é “bom” e “mau”. Não obstante, parece que aos 30 anos, toda essa informação se esquece e começa o processo de despilfarramiento de capitalsin controle algum.
Isso se pode notar no dia a dia em adultos alunos do período da vida, que preferem ir às compras com suas esposas e gastar todo o salário em pequenos luxos, em vez de pensar em guardar para o futuro, que sem dúvida é um aspecto com maior relevância.
A melhor recomendação é levar as coisas com calma, e se bem, é verdade que existe uma grande tentação de se dar esses pequenos “agasajos”, que oferece a vida, tudo tem o seu momento. Se você ainda não tem a estabilidade econômica suficiente para fazê-lo, por favor, não o faças.
Planejam, erroneamente, as prioridades financeiras
As prioridades na vida financeira de qualquer especialista são, basicamente, o reinvestimento de capital, como já foi referido anteriormente, isso sem dúvida você irá gerar a estabilidade que você procura. Mas como, caso contrário, os novatos da idade maluquinha de 30 priorizam outra série de despesas que não serão peças de reposição.
Isso está ligado ao ponto que foi descrito anteriormente sobre a falta de hábitos mais cautelosas, e se o fazem, é apenas para literalmente jogá-los ao mar. O mais adequado para evitar cair neste tipo de situações pouco agradáveis, é pedir orientação de alguém com maior experiência econômica, para que ajude a criar um plano ideal de acordo com o que amerites.
No entanto, você também pode tomar a iniciativa e começar a deixar para trás a imaturidade em relação a custos, despesas e colocar em primeiro lugar aqueles que são “indispensáveis” dentro de qualquer atividade do seu dia-a-dia, e que de alguma maneira ou de outra, promovem o crescimento, a vários níveis, em si, seja ela social ou economicamente falando. O ponto é que realmente seja importante para que garante retirar o seu dinheiro do bolso!
Pensam que a sua estabilidade no trabalho será para sempre
Um erro muito grave cometido por essa cúpula de indivíduos, é a de acreditar que o seu trabalho, (que certamente é um dos primeiros que recebem) lhes vai durar para sempre. Se você pensar dessa forma tudo o que você obtém é decepção, já que, como diz o ditado: “nada é eterno”. De fato, se você pode ter mais de um emprego, não hesite em acatarlos.
Assim, pois, deve ter sempre consigo um orçamento para casos de emergência, elaborar planos “B”, e fazer estudos de viabilidade para cada uma das estratégias que deseja aplicar em sua vida financeira, já que um passo em falso pode significar grandes perdas.
As pessoas que se encontram na idade de 30 não levam em conta nenhum destes aspectos, e acreditam que a sua vida de trabalho, aparentemente boa, permitindo-lhes, “não ter nenhum tipo de preocupação ou de risco”, mais uma vez se ressalta o fato de que ninguém deve confiar, das voltas da vida acontecem em um piscar de olhos.
Por último, lembre-se que, como bom empreendedor, seu objetivo é ir crescendo constantemente em todos os âmbitos possíveis, e isto inclui o trabalho. Se você pode ir subindo de posição ou experimentar diferentes empregos com cargos variados, até encontrar o que realmente preencha todo o seu ser, não titubees e vê-se por isso.
Não projetam um orçamento para nenhuma de suas atividades
Ir de férias! Esta é uma atividade que funciona como um exemplo para entender este ponto, a maioria das pessoas desta idade nem sequer são capazes de projetar um orçamento para fazer isso, apesar de parecer algo exagerado, mas é assim.
É dizer, em relação ao anterior, as pessoas treintañeras realizam o grave descuido de não planejar suas despesas com base no capital com que se contam na actualidade, deixando tudo a meias ou melhor dito, que “flui” de forma inesperada. Isto resultará em claro declínio de qualquer projeto ou em algum momento vai forçá-lo a cortar gastos.
Como Contratar um seguro? Qual motivo?
Ter um seguro para todos os bens adquiridos é um backup grandioso diante de qualquer situação adversa que se apresente de forma inesperada. É muito comum ver jovens adultos com idade entre 28 e 34 anos, que preferem ignorar isso com a simples desculpa de que “nunca vão precisar”, isto é grave! E você não deve fazer eco de fazer isso para o resto de seus colegas ou familiares.
Em qualquer situação da vida, existe uma margem de risco que pode ser muito variado. As estatísticas demonstram que os benefícios de contar com este tipo de serviços são muito superiores aos seus riscos, e acima de tudo, se já aos seus 30 contas com filhos.
Estão imersos em suas próprias dívidas
Os treintañerosestán mergulhados até o pescoço de dívidas e mais dívidas! E tudo por não ter levado em conta nenhuma das recomendações mais adequadas para o manejo correto de capital (investimento, poupança, consumo adequado). Ainda assim, isto pode mudar se você colocar a sua parte.
As estratégias para não cair em dívidas durante qualquer período de sua vida, e não só falando dos 30, são a poupança, o investimento e o consumo adequado dos lucros. Aplica-se, cada uma delas, de combiná-los com consciência, de análise e de raciocínio e te esquecerás este tipo de situações desagradáveis.
Além disso, não se endeudes com mais do que pode pagar, isso é básico, e se você não tem outra opção, mais do que fazê-lo, então te tocará fazer um bom sacrifício para sair rapidamente dele. Por outro lado, busca instituições bancárias ou uniões de crédito com baixa taxa de juros.
Por: José Alexandre Silva

Receba os Nossos artigos em sua caixa de correio electrónico. Junte-se a nossa comunidade, é grátis.

Nome

Endereço de email: